Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo Bandeira // 9 de fevereiro de 2019

 

Fortaleza teve 42 ônibus destruídos durante a onda de ataques deste ano, de 2 de janeiro até o início de fevereiro, de acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus).
Segundo João Luís Maciel, gerente de operações do Sindiônibus, esse dado representa um dano além do material. "Além do prejuízo do veículo em si, nós passamos dias com a queda significativa nas nossas receitas, porque a operação fica irregular, as pessoas deixam de sair de casa e, com tudo isso, nós perdemos", disse. 
Sobre a substituição dos ônibus incendiados, Maciel aponta outra dificuldade. "A empresa não tem recurso para substituir imediatamente [o veículo]. Isso significa que nós teremos alguns meses de prejuízo operacional. Nossas empresas têm um plano de renovação de frota anual, em que a gente compra a quantidade de veículos novos para tirar os veículos mais velhos da frota", disse.
"Nesse momento agora, nós não temos como comprar mais de 40 veículos para substituir os que não existem mais", afirmou.
Com os ataques, algumas linhas ainda não foram completamente normalizadas, segundo Maciel.
Diário do Nordeste
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire