Você está em: Home CEARA Maior parte das vítimas em cadeia do Ceará morreu baleada; delegado diz não saber como armas entraram no local


A maior parte das vítimas da briga entre facções criminosas na Cadeia Pública de Itapajé, no Norte do Ceará, foi atingida por disparos de armas de fogo. Na manhã desta segunda-feira (29), 10 presos integrantes do Primeiro Comando da Capital (PPC) foram assassinados pelos membros do grupo rival, o Comando Vermelho (CV), segundo o delegado da cidade André Firmino. Dois revólveres foram encontrados durante a revista, mas a polícia não sabe como as armas entraram na cadeia. 

“Isso está sendo apurado agora. Primeiro vamos deixar claro que a nossa cadeia tem apenas um agente penitenciário para cuidar de quase 90 presos. Existe uma questão de que eu discordo, a dos 'presos de confiança': eles ficam na cozinha, aqui na entrada”, disse o delegado. 

Além das armas de fogo, vários 'cossocos' – arma branca de fabricação artesanal – também foram encontradas no interior das celas. 

Além dos mortos, quatro presos ficaram feridos, um deles foi atendido no hospital da cidade e os outros três encaminhados para o Instituto Dr. José Frota (IJF), em Fortaleza. A rapidez com que a polícia chegou ao local evitou que mais pessoas fossem mortas, disse Firmino. “Vimos um cenário muito difícil de se definir, com muito sangue”. 

De acordo com o delegado, os responsáveis pelas mortes serão indiciados por homicídio qualificado. “Já ouvimos seis pessoas da facção dos que morreram e vamos ouvir mais quatro. Em seguida vamos ouvir os indivíduos que estão sendo apontados por eles como autores dos homicídios”. 

Com cinco celas e capacidade para 25 pessoas – segundo levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Cadeia Pública de Itapajé abrigava 83 detentos. “Dessas cinco celas, duas são separadas para o PCC e outras duas para os membros do Comando Vermelho”, segundo o delegado. O conflito começou por volta das 8 horas da manhã (9h, horário de Brasília). 

“O horário do banho de sol é o momento mais delicado, pois só temos um agente penitenciário para fiscalizar. Eles ficam soltos no pátio. Assim que começou o banho de sol, os indivíduos do Comando Vermelho atacaram os dos PCC. A tragédia só não foi maior porque a delegacia fica muito próxima da cadeia e conseguimos chegar rápido”, afirma André Firmino. No conflito, colchões também foram queimados e equipamentos destruídos.

Nota oficial

Em nota, a Secretaria de Justiça do Ceará diz que já foi instaurado inquérito policial sobre o conflito na Cadeia Pública de Itapajé e que seis internos já foram indiciados por homicídio qualificado: Alex Pinto Oliveira Rodrigues, Antônio Jonatan de Sousa Rodrigues, Artur Vaz Ferreira, Francisco das Chagas de Sousa, Francisco Idson Lima de Sales, e William Alves do Nascimento. 

Os presos mortos foram identificados como Alex Alan de Sousa Silva, Caio Mendes Mesquita, William Aguiar da Silva, Francisco Davi de Sousa Mesquita, Francisco Emanuel de Sousa Araújo, Francisco Helder Mendes Miranda, Francisco Mateus da Costa Mendes, Manuel da Silva Viana, Carlos Bruno Lopes Silva e Francisco Elenilson de Sousa Braga. 


G1/CE
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire