Você está em: Home CEARA Triplo homicídio é registrado próximo ao Anel Viário; criminosos usaram fuzis, diz Perícia

capa
"Minha mãe era inocente! Volta pra mim, mãe. Eu quero a minha mãe. Não vai embora!". O grito desesperado de um jovem, ao se despedir da mãe, morta na maior chacina da história do Estado, rompeu o silêncio do sepultamento das vítimas e levou todos às lágrimas, ontem à tarde, no Cemitério do Bom Jardim. A dor de ter um ente querido perdido, de uma forma inacreditável, feriu a cada pessoa presente.

Edneusa Pereira de Albuquerque tinha 38 anos, era dona de casa e tinha nove filhos. A mais velha tem 21 anos, dois filhos e oito irmãos para, a partir de agora, cuidar. Os órfãos são crianças e adolescentes - têm entre três e 17 anos.

A vítima morava no Barroso, próximo de onde foi morta, e costumava ir ao 'Forró do Gago' para se divertir. "Ela adorava dançar, gostava de festa. E era muito querida. Só a família não, mas todo o bairro está muito abalado. Todo mundo se reuniu para enterrá-la", contou uma amiga, que não quis se identificar.

Um ônibus carregou dezenas de pessoas para se despedirem de Edneusa. A comoção foi geral. "Há 14 anos trabalhando aqui, eu nunca vi um negócio desses", afirmou uma funcionária do Cemitério Parque Bom Jardim, ao fim do enterro.

 Diário do Nordeste
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire