Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 11 de maio de 2019


O depósito de uma fábrica de materiais recicláveis foi consumido pelas chamas de um incêndio registrado por volta das 19h desta sexta-feira (10), em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza. Não há registro de pessoas feridas.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, três guarnições (sendo duas de Fortaleza e uma Horizonte) foram acionadas para o local, que na localidade de Camará, para debelar as chamas, que atingiu rapidamente os 500 m² do depósito. O local estava repleto de materiais com alto risco de combustão, como plástico e papelão, conforme o Corpo de Bombeiros.

Populares informaram ao Sistema Verdes Mares que os proprietários do depósito de recicláveis moram em um casa dentro terreno da fábrica, e que as chamas se aproximavam da residência. Alguns animais criados no local, como galinhas, patos, porcos e ovelhas, morreram carbonizados.

Um muro precisou ser derrubado para resgatar os animais sobreviventes. As causas do incêndio serão apuradas após o controle das chamas. 

Preocupação

De acordo com os bombeiros, a principal preocupação é evitar que o fogo atinja uma casa de reabilitação, que fica próximo ao local, e a residência dos proprietários da fábrica. Parte das chamas já forma controladas.

Equipes da Enel foram acionadas para fazer o desligamento da rede elétrica que abastece a fábrica e casas do entorno, mas até às 23h40 não haviam comparecido ao local.


(Diário do Nordeste)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire