Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 7 de julho de 2019






A polícia prendeu o pai que acorrentou seu menino de seis anos em casa. Um menino de apenas seis anos foi achado acorrentado em sua casa. Foi o próprio pai da criança que a acorrentou. Os policiais encontraram a criança ajoelhada ao lado da porta e com a corrente em volta da cintura.

A situação em que o pequeno estava chocou os policiais, eles divulgaram fotos mostrando as condições em que encontraram a criança. Após libertarem o pequeno, a polícia constatou que em seu corpinho havia sinais de agressões. O pai alegou que batia no filho “para educá-lo”.

O pai de 36 anos e a madrasta de 27 anos perderam a guarda do pequeno após o ocorrido. E o pai irá responder por abuso e tortura infantil e pode ser condenado a no máximo 5 anos de prisão.

O triste caso ocorreu em Aidar-Mykolaivka na Ucrânia. A polícia soube do que estava ocorrendo após pais de coleguinhas da criança terem feito a denúncia. Ocorre que o pequeno relatou para os coleguinhas que frequentemente era agredido e também acorrentado em casa pelo pai. Os coleguinhas contaram para seus pais, que por sua vez realizaram a denúncia para a polícia.

A criança agora está hospitalizada e depois será encaminhada para um orfanato. “A criança não vai voltar para sua família. Ele está hospitalizado no momento e depois terá o acompanhamento psicológico necessário”, informou um representante da polícia para a imprensa local.

(Portal Bebe Mamãe)
Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire