Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo // 6 de junho de 2020

 
 
Após 14 dias lutando contra a Covid-19 - cinco deles em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) - o fisioterapeuta Mardônio Cavalcante recebeu alta médica e decidiu, então, iniciar uma peregrinação por hospitais da cidade de Sobral, na Região Norte do Ceará, para rezar pelos pacientes ainda internados e agradecer pela cura.
Mardônio está nesse universo de pessoas que venceram a doença no Ceará. Após sair do hospital onde esteve internado, ele visitou, com um terço nas mãos, outras unidades da cidade que atendem pacientes com o vírus. Em frente a cada hospital, o fisioterapeuta se ajoelhou e rezar.
“Eu tenho visto o sofrimento do povo nessas UTI de Covid. E agora Deus me deu esse propósito, essa missão, de me ajoelhar e agradecer por ter tido a oportunidade de renascer e também quero orar por aqueles que ainda estão lutando para se recuperar”, disse, emocionado.
Ele conta que por trabalhar em hospitais há mais de 20 anos, no setor de terapia intensiva, já conviveu com essa dinâmica entre a vida e a morte, mas ressalta que a experiência com a Covid-19 foi “algo surreal". "Nunca tinha presenciado isso antes na minha vida”.
Mardônio detalha que a Covid deixa marcas no corpo e na alma. “Recebi alta, mas ainda estou me recuperando. É um processo muito lento, vagaroso e que nos limita não só fisicamente, mas mentalmente. Nos desgasta muito. Só com o amor de Deus consegui superar”, disse.
G1 CE
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire