Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 1 de agosto de 2020


Após cercos da polícia que 'estouraram' cinco acampamentos no meio do matagal, em Caucaia, em buscas pelo traficante Alban Darlan Batista Guerra, o criminoso foi forçado a sair do Estado. Darlan, como era conhecido, foi localizado nesta sexta-feira (31) em um apartamento no Rio de Janeiro, e morto em confronto com a polícia.

O traficante tinha a característica de se esconder em matagal, de acordo com o secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa. Darlan era um dos chefes de uma facção criminosa que comandava o tráfico de drogas na região de Caucaia, e um dos homens mais procurados do Ceará. 
Mesmo foragido, Darlan mantinha forte atuação no mundo do crime em território cearense. Ele era apontado como um dos chefes do Comando da Laje, organização criminosa dissidente do Comando Vermelho (CV), com atuação no bairro Padre Júlia Maria, em Caucaia. A organização era conhecida por agir com alto grau de violência. Também chefiou o tráfico de drogas na região.

De acordo com o escrivão da Delegacia Regional de Caucaia, Josenildo Menezes, Darlan "montou um grupo de adolescentes que foi crescendo. Eles passaram a traficar drogas e se aliaram ao outro lado do (bairro) Padre Júlio Maria. Aumentaram o grupo, receberam apoio de um e de outro e aí surgiu o Comando da Laje".

Fuga

A operação mais recente de buscas pelo traficante, realizada há cerca de três semanas, encontrou cinco acampamentos na mata. Porém, Darlan não foi localizado na ocasião. Com isso, e com prisões de comparsas da célula criminosa comandada por ele, feitas este mês, a polícia acredita que o traficante se viu forçado a fugir do Ceará.

As investigações mostraram que Darlan saiu de Caucaia no último domingo (26) e foi de carro até o Rio, chegando na terça-feira (28), onde já estava sendo monitorado pela polícia. Ele foi abordado dentro de um imóvel no Bairro Gardênia Azul, na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Civil do Ceará, houve troca de tiros e o traficante morreu no local. 

Meses de investigação

Foram oito meses de investigação para identificar e prender o grupo responsável por chefiar o tráfico de drogas e outros crimes na região de Caucaia. A captura, segundo o secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, contou com uso de tecnologia e base de dados. 


(Diário do Nordeste)
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire