Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 13 de outubro de 2020








 Jihad Al-Suwaiti, de 32 anos, que comoveu o mundo ao escalar o hospital onde a mãe estava, antes dela morrer em julho, por complicações de coronavírus, se juntou com outros irmãos para roubar o corpo da mãe e realizar seu último pedido.


Segundo um site do sistema Globo, Rasmiye Al-Suwaiti, de 73 anos, pediu que se morresse, não queria ser enterrada em saco plástico, medida de segurança imposta por autoridades em saúde para que não haja infecções para outras pessoas.


“Ela disse: ‘Se eu morrer por causa desta doença, não me enterre em um saco plástico! ‘”, confirmou Jihad, o mais novo de seus nove filhos, para à NBC.


O homem contou para a emissora que irmãos, sobrinhos e amigos chegaram em sete carros diferentes para distrair e confundir os motoristas das ambulâncias que os perseguiram depois do roubo do corpo de sua mãe. O plano deu certo. As ambulâncias não conseguiram identificar em qual carro o corpo estava e os irmãos o levaram de volta para Beit Awwa, no sul da Cisjordânia.


Ele contou ainda, que segurou a mãe com as próprias mãos, cavou sua sepultura e a enterrou do jeito que ela me pediu.


A tradição muçulmana diz que os mortos devem ser enterrados o mais rápido possível, com o corpo envolto em uma mortalha branca.



Fonte: G1

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire