Você está em: NACIONAL // Notícia de Fagner Freire // 12 de novembro de 2020

 


A imagem de um caixão com um corpo na rua em Cruzeiro (SP) viralizou em redes sociais. O registro foi feito nesta segunda-feira (9) após o carro de uma funerária derrubar o caixão durante o transporte sem perceber. Os agentes só viram que o corpo não estava mais com eles quando chegaram ao velório.

O registro foi feito por volta das 15h30 quando um carro funerário passava pela rua Carlos Varela, na região central. A rua é uma ladeira e, na subida, a porta traseira do carro funerário se abriu e o caixão tombou. Os agentes funerários que faziam o transporte não perceberam e seguiram para o velório.

Edna Aparecida de Souza passava pelo local e viu a cena. Ela acionou a Polícia Militar e aguardou por cerca de quinze minutos no local até que os agentes voltassem para recolher o corpo.

A postagem viral chegou na família a vítima, que é Meire Sandra da Silva Oliveira. O filho, Alessandro Oliveira conta que a mãe morreu aos 62 anos vítima de um aneurisma. Ela estava internada em Taubaté e contrataram a funerária para levar o corpo até Cruzeiro.
 
Ele explica que quando o carro da funerária chegou ao velório perceberam juntos que o corpo não estava lá. "Eles saíram em busca do corpo, mas não contaram o que tinha acontecido. Achamos que tinham esquecido no hospital ou qualquer coisa. Quando voltaram, trouxeram o caixão completamente destruído e se recusaram a trocar", explica.

 
 
G1
Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire