Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo // 29 de dezembro de 2020


 

Juíza, comerciante, estudante, diarista, empresária. Todas elas vítimas de um crime brutal que atinge mulheres de todas as faixas etárias e classes sociais. O feminicídio destrói famílias em todo o mundo, até mesmo antes de ele se tornar uma tipificação criminal. Em 2020, no Ceará, foram 26 mulheres assassinadas por razões de gênero, até o último fim de semana. Ou seja, 26 vezes que as vítimas não tiveram a chance de sobreviver às relações doentias cercadas por tantos outros sentimentos, exceto o amor.


Em todo o ano de 2019, outros 34 feminicídios. Quando comparados os períodos se percebe queda de quase 23% nas ocorrências. Apesar da baixa, os dados revelam que esta é uma violência constante, que se perpetua e preocupa o poder público. Nenhuma a menos, é o apelo da sociedade em prol de conter a violência doméstica.


Foram 21 no interior do Ceará, quatro em Fortaleza e um na Região Metropolitana. O uso das armas brancas se sobressai às armas de fogo neste tipo de crime.



A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirma que 92% dos casos em 2020 tiveram autoria identificada e indiciamento do suspeito por meio do inquérito policial. De acordo com a Pasta, 21 inquéritos foram remetidos à Justiça e os demais permanecem sob investigação da Polícia Civil do Ceará (PCCE).


Diário do Nordeste

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire