Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 22 de dezembro de 2020

 


Assim como o mercado de trabalho na iniciativa privada, a realização de concursos públicos também foi afetada pela pandemia do novo coronavírus. Provas que já estavam com data marcada foram adiadas e editais que seriam publicados, suspensos. A reabertura da economia e a iminência do processo de vacinação em 2021, no entanto, gera expectativas de retomada dos processos seletivos, que se somam àquelas já previstas para o próximo ano. No Ceará, os concursos que podem ser realizados pelo Estado, prefeituras e outros órgãos somam cerca de 25 mil vagas.

A analista judiciária adjunta do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) e sócia-proprietária de um curso preparatório para concursos, Malu Aragão, destaca que o ano de 2021 será muito propício para quem já estava se preparando para tentar uma vaga no serviço público e para quem deixou o setor privado durante a pandemia.

"Um dos mais importantes para o Ceará é o concurso da Assembleia Legislativa, que estava marcado para acontecer em junho e foi suspenso em razão da pandemia. Com as eleições, o atual presidente da Assembleia, José Sarto, foi eleito prefeito e o seu sucessor (Evandro Leitão) já se pronunciou", afirma a analista.

No início do mês, quando eleito à presidência da Casa, Leitão reiterou que a realização do concurso é uma de suas missões. "Logo que possível, sempre respeitando as autoridades sanitárias, nós iremos dar prosseguimento e quanto antes iremos lançar esse concurso", disse ele na ocasião.

Malu pontua que a expectativa é que seja aberto um novo período de inscrições para a seleção, o que favoreceria quem não tenha se inscrito. "Isso deve acontecer ainda no primeiro semestre, já que é uma prioridade", prevê Aragão.

O certame oferta 100 vagas para nível médio e superior nos cargos de analista e técnico legislativo, sendo 30 para técnico e 70 vagas para analista legislativo com graduação. Para os cargos de nível médio, a remuneração inicial será de R$ 2,2 mil para uma jornada de 30 horas. Já para nível superior, o salário chega a R$ 4.4 mil.

Entre as áreas estão Administração, Arquitetura e Urbanismo, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Consultoria Técnica Legislativa, Controle Interno, Design Gráfico, Direito, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Informática, Jornalismo, Língua Portuguesa, Psicologia e Publicidade e Propaganda.

A prova do concurso estava marcada para 12 de julho, mas foi adiada por conta da pandemia. Cerca de 30 mil pessoas se inscreveram para a seleção.

Carreira policial

A servidora também pontua que um dos segmentos com mais oportunidades no próximo ano será o de Segurança Pública. São previstos concursos para Polícia Civil, Polícia Militar e Perícia Forense (Pefoce). "Serão mais de duas mil vagas, então há uma boa expectativa para a carreira policial", ressalta.

Os três concursos já estão com comissão formada e possuem cargos para escrivão e inspetor para Polícia Civil, oficial e soldado para PM e peritos criminais, peritos legistas, médicos legistas e auxiliares para Pefoce. Os salários variam de R$ 3,6 mil a R$ 9,8 mil.

Saúde

O professor e mentor de concursos Bruno Bezerra também ressalta o cenário promissor para os profissionais da área da saúde. Ele lembra que a criação da Fundação de Saúde do Ceará (Funsaúde), em setembro, irá gerar uma demanda expressiva por profissionais. "Já se falou em 12 mil vagas, mas esse número é uma expectativa, não se tem ainda uma definição", aponta.

Ele pontua que os cargos incluídos seriam os mais variados, desde o técnico em enfermagem ao médico.

Bezerra também aposta em seleções municipais para a área da saúde, em especial pela campanha de vacinação contra a Covid-19. "No caso dos municípios há uma limitação que é o acordo feito com o Governo Federal de não criar cargos até 31 de dezembro de 2021. Isso acaba sendo um fator limitador, mas os cargos que estiverem vagos serão repostos. Iremos precisar do quadro completo, não tem jeito".

O acordo ao qual o professor se refere é o feito entre estados e municípios em troca do socorro fiscal para amenizar as perdas de arrecadação em decorrência da pandemia. Para aprovar o repasse, o Governo Federal solicitou o congelamento de salários, a criação de novas vagas e a suspensão de reestruturações de carreira que elevem custos até o fim de 2021.

Orçamento limitado

Apesar do fator limitador do orçamento público, que foi impactado pela pandemia, Aragão destaca que os cargos vagos por motivo de aposentadoria ou morte de servidores não podem ser extintos, podendo haver reflexo apenas na criação de vagas novas.

"Ainda assim, o Ceará saiu muito fortalecido, a economia não teve uma queda tão grande quanto se esperava. Além disso, os poderes são independentes. O Legislativo tem orçamento próprio, assim como o Executivo, o Judiciário, que inclusive teve uma economia com teletrabalho", argumenta.

Ela acrescenta ainda que não haver concurso do Executivo Federal, por exemplo, não impede que as demais instituições o façam. Bezerra também lembra que, no caso de cargos efetivos, não pode haver redução salarial. "Talvez não tenha aumento, por conta das condições econômicas, mas também não pode haver redução", tranquiliza.

Esfera federal

Além dos concursos a serem realizados ao nível estadual e municipal, a analista judiciária Malu Aragão expõe um leque de seleções na esfera federal que estão previstos para acontecer em 2021. Alguns deles são: Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Tribunais Eleitorais, de Justiça e do Trabalho, universidades federais e Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), além da Câmara dos Deputados e Senado.

"Nós tivemos uma escassez de concursos, então quando vier agora, vai ser com força total. O concurseiro que se dedicou, mesmo com a pandemia, tem um leque de opções", diz.

Como se preparar

Para auxiliar os cearenses que pretendem começar ou continuar a estudar para seleções públicas, Bezerra orienta que o primeiro passo é escolher uma área de atuação. É necessário escolher um nicho de concurso, seja policial, da área da saúde, fiscal, tribunais, administrativos. Com o aumento da procura, ela aponta que as seleções estão mais difíceis.

"Se não tiver um foco, a pessoa não vai chegar bem preparada para nenhum concurso, sem aprofundamento em nenhuma área de conhecimento", aponta. Definida a especialidade, os candidatos devem traçar um plano de estudos que inclua a teoria, resoluções de questões e revisões.

Para auxiliar no processo, o professor diz que há meios de estudo presenciais e online, pagos e gratuitos. "Hoje em dia, a informação está muito difundida. Algumas pessoas conseguem estudar de casa, por cursos pagos, ou também com aulas gratuitas no Youtube, por exemplo".

 

(Diário do Nordeste)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire