Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 20 de dezembro de 2020


 
A perseguição à liderança pressupõe resiliência. É uma palavra que está na moda, mas resume bem o ingrediente principal da atuação do Flamengo diante do Bahia no Maracanã. Poderia ter jogado a toalha e abdicado do jogo quando Gabigol foi expulso aos nove minutos de jogo. Poderia ter sucumbido mentalmente quando levou uma virada a galope no começo do segundo tempo. Mas a capacidade de reinvenção dentro de um jogo que ficou encardido dá ares épicos à vitória por 4 a 3.


Ao concretizar a virada aos 44 minutos do segundo tempo, o Flamengo manteve ao alcance das próprias mãos o título brasileiro. Ainda que a distância para o líder São Paulo seja de cinco pontos, o Fla tem um jogo a menos e lá na frente há um confronto direto com o tricolor.


Obviamente, vitórias de virada com um jogador a menos durante a maior parte do tempo são fruto de construções coletivas. Vitinho foi o autor do quarto gol, mas a história foi longa até lá. E outros nomes merecem ser enumerados. A começar por Bruno Henrique. Foi um primeiro tempo de almanaque do atacante. Um golaço aos quatro minutos e, já com Gabigol expulso, desafogou o ataque para servir Isla, gerando o 2 a 0 que, pelas circunstâncias, parecia até improvável.

UOL


Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire