Você está em: REGIONAL // Notícia de Fagner Freire // 6 de janeiro de 2021

 



Após pouco mais de seis meses de investigação, a Delegacia de Polícia Civil de Santa Quitéria conseguiu chegar aos autores de um assalto cometido contra o gerente da agência do Bradesco no município de Hidrolândia. Seis pessoas foram denunciadas à Justiça pelo Ministério Público e tiveram decretadas as suas prisões preventivas. Destes, um foi morto e outro permanece foragido.

O caso

Em 24 de junho passado, no momento em que chegava a uma pousada onde ficava hospedado, Carlos Leorik Oliveira Lima foi vítima de um sequestro seguido de roubo. Os criminosos já estavam dentro do quarto e ele passou horas amarrado como refém, sob a mira de armas, enquanto levavam pertences pessoais e um carro, tendo sido libertado somente no dia seguinte quando foi encontrado por funcionários.

A investigação

Operações chegaram a ser deflagradas em Hidrolândia, que culminaram na apreensão de materiais que permitiram localizar uma organização criminosa ligada a roubos e tráfico de drogas. O suposto líder deste é Francisco Wlisses, que já se encontra preso e daria as ordens para os demais membros por meio de sua companheira Cirlândia Vieira.

Os acusados

Paulo Henrique Mesquita Félix; Antonio Igor Oliveira Silva; Cirlândia Vieira de Siqueira; Yara Kelly Arruda dos Santos; Francisco Wlisses Martins de Siqueira e Cavalcante; e Antônio Ibergson de Sousa Xavier.

 

 (A Voz de Santa Quitéria)

Caderno: REGIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire