Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 9 de março de 2021




O ator Léo Rosa, de 37 anos, morreu na manhã desta terça-feira, 9, no Rio de Janeiro, após lutar por três anos contra um câncer nos testículos. A doença se espalhou por outras áreas do corpo. A informação foi divulgada em primeira mão pelo colunista Fefito, do UOL

Em seu último post na rede social, na semana passada, o ator falou de mais uma sessão de quimioterapia. “Mais uma etapa. Obrigado por todo apoio, amor, dedicação e entrega dos meus familiares e amigos. Vocês são inacreditáveis!”, escreveu na publicação.

Léo Rosa atuou em novelas como “Amor e Intrigas”, “Promessas de Amor”, “Rei Davi”, “Balacobaco”, “Milagres de Jesus” e “Escrava Mãe”. Recentemente, o artista gravou uma participação em “Amor de Mãe”, da TV Globo.

O ator, que também era poeta e compositor, foi diagnosticado com a doença em dezembro de 2017.

Câncer

Há vários tipos de câncer – e todos têm sintomas bem variados. Mas existem alguns que devem ser observados se forem persistentes. Não indicam necessariamente a doença, mas alertam para a necessidade de procurar um médico.

Perda de peso inexplicada – Boa parte das pessoas com câncer perde peso sem motivo aparente. Muitas vezes, isso está relacionado a câncer de pâncreas, esôfago e pulmão.

Febre – Acontece com a disseminação da doença, porque ela afeta o sistema imunológico. Algumas vezes, pode ser sinal de leucemia ou linfoma…

Fonte: Catraca Livre

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire