Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 11 de março de 2021

 


“Em um período tão delicado como este, há ainda quem queira usar da fragilidade das pessoas para benefício próprio. É inadmissível que profissionais não habilitados coloquem a saúde de uma sociedade, já debilitada, em riscos”, é o que pondera o delegado titular da Delegacia Regional de Canindé, Daniel Aragão, que prendeu em flagrante uma mulher de 50 anos, suspeita de atuar ilegalmente como médica sem o registro profissional. A prisão, realizada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), ocorreu nesta quarta-feira (10), em Itatira – Área Integrada de Segurança 15 (AIS 15) do Estado.

Sem registro profissional para atuar como médica, Vanessa Maria Sampaio Goulart (50), que é reincidente por atuar ilegalmente como médica e já respondeu por falsidade ideológica, crime registrado no município de Pindoretama (AIS 13), foi presa em flagrante em um posto de pronto atendimento de urgência e emergência no município de Itatira. Vanessa foi capturada no momento em que estava exercendo a função de médica e prescrevendo uma receita no posto, segundo informações colhidas no local, a suspeita estava atuando há cerca de dois dias na região.

Logo nas primeiras horas de hoje, as autoridades policiais foram acionadas após a desconfiança acerca dos documentos que a profissional apresentava no posto de saúde. De posse das informações acerca dos fatos, os policiais civis foram até o local citado em denúncia e constataram que a mulher atuava lá. Durante as investigações, Vanessa afirmou que possui registro para atuar como médica que, segundo ela, foi retirada do Paraguai. Entretanto, a suspeita não possui o cadastro no Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará – CREMEC, bem como não apresentou documentação que comprove sua graduação no Brasil ou em outro país.

Com os documentos da infratora em mãos, os investigadores constataram que a mulher utilizava o cadastro de outra profissional da saúde, que é médica em São Paulo. Após a captura, a mulher foi conduzida à delegacia. Na regional, ela foi autuada em flagrante por falsidade ideológica, e por exercício ilegal da medicina.

“É uma prisão importantíssima, principalmente em relação ao que estamos vivenciando, no que se refere a pandemia. As pessoas chegam debilitadas nos postos de saúde, à procura de um médico qualificado e capacitado para tal função. Tirar ela de circulação é cuidar também de pessoas que estariam sendo enganadas e colocando em risco a sua saúde” afirmou Daniel Aragão, que disse ainda que segue com as investigações a fim de descobrir se outras pessoas cometem o mesmo crime na região.

 

(SSPDS)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire