Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 27 de maio de 2021

 


Corpo de Bombeiros resgata operário que caiu em buraco de obra, em Aquiraz, na Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13). O acidente ocorreu no canteiro de uma obra de construção, na tarde desta quarta-feira (26), no Distrito de Patacas, na CE 040, na altura do quilômetro 35.

De acordo com o Subtenente Gonçalves, ” um dos funcionários da obra caiu em um buraco que estava sendo cavado, na queda, o operário se machucou e não conseguiu voltar a superfície por sentir fortes dores na região da cervical “, relatou o comandante do socorro.

Para o resgate foram acionados dois socorros, um de busca e salvamento (salvamento 2) e o outro de atendimento pré-hospitalar (alfa 1). Imediatamente foi orientado que a vítima deveria permanecer imóvel, considerando que acidentes com este perfil podem ensejar suspeita de lesão na coluna, por isso, a vítima deve permanecer imóvel até a chegada de socorro especializado, que saberá conduzir as manobras necessárias, com equipamentos próprios para o transporte com segurança (prancha, colar cervical, entre outros).

Por prevenção, também foi solicitado que o local fosse isolado e não houvesse qualquer movimentação em seu entorno até a chegada do socorro, para evitar queda de barreira e soterramento. O buraco cavado seria um poço e estava com profundidade de cerca de 2 metros.

A cervical

Igualmente, lembramos que a cervical é mais suscetível à gravidade, devido a sua mobilidade e possibilidade de atingimento do sistema nervoso e rompimento da medula. Importante lembrar que ela vai da região do pescoço ao final das costas, sendo protegida pela coluna vertebral, que fornece suporte para o tronco. Há ainda os discos vertebrais em sua extensão, que atuam como amortecedores ao caminhar, correr ou saltar. Os acidentes podem lesar parcial ou completamente a medula, com diferentes níveis de paralisia. A lesão é completa quando não cessa o movimento voluntário abaixo do nível da área lesionada. Já a lesão incompleta ocorre quando há algum movimento voluntário ou sensação abaixo do nível da lesão.

A vítima foi imobilizada em uma prancha longa e esta em uma maca de resgate, como também foi colocado um colar cervical e foi orientada e posteriormente içada para fora do buraco. A amarração foi feita pelos bombeiros que utilizaram cordas e mosquetão, assim como orientaram o operador da máquina como proceder.

Em síntese, a finalidade principal e específica do colar cervical é proteger a coluna cervical de compressão. Quando instalado de forma eficiente ele se apoia sobre o peito, a coluna torácica posterior, a clavícula e o músculo trapézio. A cabeça fica imobilizada sob o ângulo da mandíbula e na região occipital do crânio.

De acordo com o Subtenente Joselito, ” a vítima após o resgate foi conduzida pelo SAMU para um hospital de traumas, em Fortaleza. A vítima estava consciente, orientada e sem lesões aparente “, declarou o socorrísta da alfa 1 do Batalhão de Socorro de Urgência (BSU).

 

 

(CBMCE)

 

 

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire