Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 5 de maio de 2021

Uma mulher foi presa nesta terça-feira (4) por suspeita de torturar e causar maus-tratos contra o próprio filho de 3 anos. A criança foi encontrada em casa no Morro do Urubu, na Zona Norte do Rio, e encaminhada para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro da cidade.

Os investigadores da Delegacia de Proteção da Criança e Adolescente Vítima (Dcav) receberam a denúncia através de um policial militar. Os agentes foram até o local e encontraram o menino, que, segundo a polícia, estava sendo torturado física e psicologicamente.

A polícia informou que a vítima teve que ficar internada por ter ferimentos pelo corpo e estar em estado de desnutrição e desidratação.
A mulher vai responder por tortura majorada, crime previsto na Lei 9455/97. Ela pode ficar presa de 2 a 8 anos. A criança segue sob cuidados médicos e, em seguida, será deixada aos cuidados do Conselho Tutelar.

Maus-tratos contra a própria mãe

Uma segunda investigação foi aberta, pela Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade (DEAPTI), para apurar se a mãe da detida também era vítima de maus-tratos. De acordo com a polícia, a suspeita também responde pelos crimes previstos no Estatuto do Idoso.

Os investigadores querem descobrir se a detida colocou em risco a saúde física e psíquica da idosa. A suposta agressora também teria se apropriado de bens, provento ou pensão da própria mãe.

Fonte: G1

 

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire