Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 11 de junho de 2021

 


Dos 184 municípios cearenses, 34,7% (64) iniciaram a vacinação do público geral contra a Covid-19 até a última terça-feira (8), segundo o Vacinômetro, do Governo do Estado. O levantamento considerou a aplicação da primeira dose de imunizantes em pessoas das faixas etárias de 45 a 54 anos e 55 a 59 anos. Veja a lista abaixo.

A maioria dessas cidades (41) estava apta a avançar na campanha desde a semana passada, conforme outra apuração publicada pelo Diário do Nordeste na última sexta-feira (4).

Porém, cidades que, à época, não estavam aptas a avançar, ingressaram na lista. Caso, por exemplo, de Cascavel, Crato, Horizonte, Itapipoca, Quixeramobim, Redenção e outras.

Até então, de acordo com o Vacinômetro, a meta do Governo era imunizar 279,3 mil pessoas dessas faixas etárias para, depois, seguir para idades mais baixas. No entanto, devido à quantidade de cadastros feitos na última semana, a Secretaria da Saúde (Sesa) deve atualizar nesta sexta-feira (11) a meta — esse número é importante porque é ele que define quantas doses de vacinas cada município vai receber para aplicar em sua população-alvo.

Cadastros

Rilson Andrade, vice-presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems-CE) e secretário da saúde de Pindoretama, conta que, para a vacinação por faixa etária, os municípios estão escolhendo locais fixos para concentrar equipes e agilizar o processo. 

Ele informou, inclusive, que, nesta sexta-feira (11), Pindoretama já deve estar concluindo a imunização da faixa etária de 50 a 59 anos. “Trabalhar por faixa etária é a melhor coisa. É mais organizado, mais compreensível pra população”, compreende o gestor municipal.

As metas trabalhadas pelo Governo atualmente têm como base os cadastros efetuados no sistema Saúde Digital. Por isso, segundo Andrade, os municípios têm buscado estratégias para garantir que toda a população elegível para se vacinar seja catalogada. “Cada um está fazendo sua estratégia para buscar esses cadastros. Tem município que está fazendo nas escolas, nos postos de saúde, outros estão usando tudo isso. Até a câmara de vereadores [de Pindoretama] vai ajudar”, comenta.

No entanto, o secretário ressalta que a instabilidade do sistema está dificultando os mutirões de cadastramento. “Essa instabilidade é a única coisa que tem nos atrapalhado. A população já entendeu que precisa se cadastrar, mas não é fácil”, relata, destacando que as dificuldades são ainda maiores nas zonas rurais.

A Sesa informou na quinta-feira (10) que a plataforma Saúde Digital voltou a funcionar normalmente. 

Prioridades

Segundo Andrade, os municípios do Interior também continuam vacinando com prioridade pessoas com comorbidades, gestantes, puérperas e das forças de segurança. “O Saúde Digital é muito dinâmico”, disse, destacando que, diariamente, chegam novos cadastros.

 

 

(Diário do Nordeste)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire