Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 27 de julho de 2021

 


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), deflagrou nesta terça-feira (27/07) a “Operação Carlos Brito” para cumprir mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão pessoal e domiciliar, em desfavor de um policial penal investigado por cometer crimes de receptação qualificada, de estelionato e contra o Sistema Nacional de Armas de Fogo. A Operação contou com o apoio da Coordenadoria Geral de Disciplina (CGD), da Delegacia de Assuntos Internos (DAI), da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública (COIN-SSPDS) e da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP).

A medida de busca e apreensão, com autorização de extração dos dados dos aparelhos e documentos apreendidos, foi deferida pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Fortaleza. Foram apreendidos aproximadamente R$ 11.000,00, munições de vários calibres, arma de fogo, mais de 20 celulares, computadores, etc. No ato de cumprimento dos mandados, o investigado tentou fugir e descartar o material ilícito. A investigação do MPCE constatou que o policial penal utiliza o aplicativo WhatsApp para comercializar materiais ilícitos, como veículos de procedência ilícita, armas e munições. Vale destacar que os órgãos envolvidos na operação reafirmam o compromisso de combate à corrupção.

 

(MPCE)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire