Você está em: REGIONAL // Notícia de Fagner Freire // 20 de julho de 2021

 


A Polícia Civil do Ceará decidiu não indiciar por homicídio os policiais militares envolvidos em uma abordagem que deixou três pessoas feridas em Hidrolândia, no interior do Ceará. Eles vão responder por crimes militares, e não na Justiça comum. As pessoas baleadas são dois jovens e uma criança de 10 anos; um dos jovens, de 22 anos, foi atingido em um dos olhos e perdeu a visão.

O pai de um dos baleados disse nesta terça-feira (20) em entrevista à TV Verdes Mares que os policiais "atiraram para matar", já que eles não pediram para o veículo parar e já chegaram efetuando os disparos.

As vítimas estavam em um carro quando foram atingidas, em 9 de julho. Amanda Carneiro, uma das passageiras do veículo atingido pelos disparos, disse que estava no carro com o namorado, Pedro Henrique; com o irmão, um menino de 10 anos; e com dois amigos. Eles pararam o veículo e brincaram de soltar bombas de São João em um campo. 

Familiares questionam policiais que atiraram contra criança e dois jovens em carro no interior do Ceará.

"Houve protesto porque não houve razão nenhuma (para os disparos), a intenção deles foi de realmente atirar pra matar, foi um dolo sem dúvida nenhuma, foi pra matar porque não houve abordagem, não houve nada. Inclusive com a sinaleira apagada, com a sirene desligada, e de repente, sorrateiramente, o carro vai passando e eles atiram", disse Pedro Peres de Sousa, pai do Pedro Henrique, que perdeu a visão de um olho e também sofreu um tiro na perna.

Os policiais envolvidos no tiroteio foram afastados do cargo e entregaram armas.

Crime militar

Os policiais militares responsáveis pelo tiroteio devem responder por crime militar, e não por crimes comuns (lesão corporal, tentativa de homicídio etc), conforme despacho do delegado de Polícia Civil responsável pela investigação.

Igor Vasconcelos Fernandes, da Delegacia Municipal de Santa Quitéria, entendeu que os policiais cometeram “erro de tipo permissivo, uma vez que imaginaram estar diante de um confronto com criminosos armados que estariam colocando suas vidas em risco”.

Familiares das vítimas não aceitam a decisão. O pai de Pedro Henrique disse que a decisão foi "desapropriada", já que eles acreditam que os agentes atiraram no intuito de matar.

"Está sendo para nós da família, aliás, para nós da sociedade em geral de Hidrolândia, tá sendo uma decisão desapropriada, que não é própria porque realmente todos os requisitos, todos os quesitos para uma abertura de inquérito policial civil estão presente. Isso é uma decisão que, ao meu ver, ela lava as mãos ou é parcial", conta Pedro Peres.

A decisão do delegado retira a atribuição da investigação da Polícia Civil e encaminha o caso, como Inquérito Policial Militar (IPM), para o comando-geral da instituição no Ceará. No documento, o delegado aponta ainda o cenário de violência pública existente em Hidrolândia, após disputa entre duas facções criminosas atuantes no município.

No último dia 11, o promotor de Justiça Militar, Sebastião Brasilino de Freitas Filho, do Ministério Público do Ceará (MPCE), apresentou um pedido de prisão preventiva contra os dois policiais envolvidos no caso.

Cirurgia

Pedro Henrique fez uma cirurgia em 10 de julho. Para o pai, a vida do filho não será mais a mesma devido à perda da visão causada pelos tiros da polícia. Ele deve receber alta nesta terça-feira.

"É um absurdo mesmo, ele é tão cheio de vida, estuda direito e não tem como ser igual perdendo a visão de um olho", disse o pai da vítima.

Além dos três feridos, no carro também estavam duas mulheres, entre elas uma gestante de gêmeos, irmã do garoto e mulher do universitário. Elas não foram atingidas. As vítimas foram socorridas para um hospital da cidade.

Os três atingidos sobreviveram. Segundo um parente do outro jovem, atingido na coluna, havia a preocupação de que ele perdesse os movimentos da perna, mas que já foi descartada pelos médicos.

 

(G1/CE)

 

Caderno: REGIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire