Brasil bate recorde de medalhas nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020

 


O Brasil supera a melhor campanha olímpica do país nos Jogos Olímpicos de Tóquio, após a classificação da Seleção feminina de vôlei para a final, na manhã desta sexta-feira (6/8), a delegação verde-amarela garantiu a 20ª medalha olímpica, superando as 19 conquistadas nos Jogos do Rio-2016.

Por ter sediado os Jogos da Rio-2016, o Brasil teve direito a muitas vagas olímpicas de forma automática, sendo representado por 465 participantes. Cinco anos depois, a delegação do Brasil levou 302 competidores para o Japão, o maior número do país em Olimpíadas no exterior.

Os primeiros Jogos Olímpicos sediados em solo brasileiro marcaram o período de maior investimento esportivo do país. Assim como ocorreu com outros anfitriões do maior evento esportivo do mundo, o Brasil continua colhendo os frutos no ciclo olímpico seguinte. Diretor do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Rogério Sampaio creditou a alta quantidade de atletas aos investimentos feitos no Brasil em razão das Olimpíadas de 2016.

Outro fator que deu uma ajudinha considerável para o recorde da presença de brasileiros no pódio dos Jogos Olímpicos de Tóquio foram as modalidades estreantes, que renderam quatro medalhistas para o Brasil. Foram três medalhas de prata no skate, com Kelvin Hoefler, Rayssa Leal e Pedro Barros, e um ouro no surfe, com Ítalo Ferreira.

No Japão, o brasil efetivou 16 medalhas, até o momento. Mas já tem outras quatro garantidas, restando apenas definir a cor. Bia Ferreira e Hebert Sousa disputam a final no boxe, a Seleção masculina de futebol buscará o bicampeonato olímpico contra a Espanha e a equipe feminina de vôlei enfrentará Estados Unidos x Sérvia pelo terceiro ouro nas Olimpíadas. E ainda tem margem para ampliar a conta, com Isaquias Queiroz na canoagem e vôlei masculino na disputa do bronze.

 

 

 (Correio Braziliense)

Tags