Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo // 1 de agosto de 2021


 
Estudantes do ensino básico da rede privada do Ceará retornam às salas de aula nesta segunda-feira, 2, após o recesso de julho. O decreto do Governo do Estado autoriza as instituições a operar com até 50% da capacidade das turmas, desde que também ofereçam a opção de aulas remotas para os estudantes que ainda não se sentem seguros com o retorno.

As escolas particulares ganharam liberação para funcionar ainda em abril, inicialmente no ensino infantil, depois nas modalidades fundamental e médio. Em junho, o governador Camilo Santana também autorizou a volta das aulas na rede pública e nas instituições de ensino superior, que estão funcionando exclusivamente à distância desde o começo da pandemia.

Apesar da liberação, as escolas da rede estadual vão retomar as atividades de forma online entre esta segunda-feira e a próxima sexta, 6, segundo informou a Secretaria de Educação do Estado (Seduc). Durante a semana, estudantes, pais, professores e gestores escolares devem discutir estratégias para a volta presencial. A pasta avalia implantar o modelo híbrido (aulas presenciais e remotas) já neste mês, mas pretende tomar a decisão de forma conjunta com o Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (Apeoc) e entidades representativas da classe estudantil.

Em nota enviada ao O POVO, a Seduc afirma que o retorno às salas de aulas está condicionado a uma consulta à comunidade escolar e que cada escola terá autonomia para definir o modelo de ensino mais adequado no momento. “A Secretaria da Educação continua trabalhando para as escolas públicas estaduais de Ensino Médio começarem o segundo semestre letivo no mês de agosto, com um processo de transição que contará com a realização da Semana Pedagógica, do Acolhimento aos alunos e seus familiares e uma Consulta à Comunidade Escolar sobre retorno ao modelo híbrido, seguindo a portaria que estabelece as normas para a retomada gradual, respeitosa, dialogada e segura. As escolas estaduais que optarem pelo retorno ao formato híbrido terão autonomia para essa medida”, diz trecho da nota. No total, a rede é composta por 731 unidades de ensino e conta com mais de 400 mil estudantes matriculados.


No ensino superior, o reencontro dos estudantes com as salas de aula também deve ser adiado. Levantamento do O POVO constatou que das sete instituições públicas, nessa modalidade, no Estado, apenas a Universidade Federal do Ceará (UFC) planeja o retorno das atividades presenciais, mas a volta só está programada para o dia 27 de setembro. A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), Universidade Federal do Cariri (UFCA), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Universidade Estadual do Ceará (Uece), Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) e Universidade Regional do Cariri (Urca) vão seguir com aulas remotas até o fim deste ano.


Já na rede privada, as instituições ajustam os últimos detalhes para recepcionar os alunos ainda este mês. O POVO ouviu 10 faculdades e centros universitários, sete na Capital e três no Interior. Todos confirmaram a volta das aulas em formato híbrido ou totalmente presencial para agosto.


O POVO Online

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire