Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo // 23 de agosto de 2021







 
 
Os quatro homens presos por suspeita de participação no assalto que resultou na morte da vendedora de uma joalheria no shopping Iguatemi, em Fortaleza, tiveram a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva neste domingo (22).

A conversão da prisão dos suspeitos do latrocínio (roubo seguido de morte) foi pedida pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), representado pelo promotor Ricardo Machado. Ainda no domingo, o juiz de Direito Ricardo Emídio de Aquino Nogueira solicitou que os mandados de prisão contra os suspeitos fossem expedidos.

Na justificativa sobre a decisão, foi ressaltado os perigos que os suspeitos oferecem à sociedade.

"A verdade é que os agentes se revelaram, em princípio, pessoas excessivamente prejudiciais à sociedade, considerando-se a forma como agiram, cometendo o crime de forma ousada e com emprego de extrema violência fazendo uso de arma de fogo, não se podendo admitir que fatos desta natureza sejam admitidos como corriqueiros ou de pequena relevância."
 
 
(O Povo)
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire