Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 9 de outubro de 2021


A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu, na noite dessa quarta-feira, que cabe aos Estados e municípios escolherem se vão promover (ou não) a vacinação de adolescentes sem comorbidades contra covid-19. Os ministros Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Rosa Weber e Edson Fachin acompanharam o relator da matéria, ministro Ricardo Lewandowski. 

O voto dos ministros forma maioria e, nesta sexta-feira, o STF deve encerrar o julgamento da ação movida pelo PSB que contestava a posição do Ministério da Saúde por recomendar a imunização apenas de jovens dos 12 aos 17 anos com comorbidades. 

A recomendação foi defendida, também, pelo ministro Marcelo Queiroga e recebeu de médicos e, autoridades da saúde. Após as críticas, o governo federal recuou e voltou a recomendar a vacinação contra a covid-19 para adolescentes sem comorbidades. O PSB, porém, já tinha feito o questionamento no STF.

 UOL

 

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire