Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 26 de novembro de 2021

 


A Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará formou, nesta quinta-feira (25), a primeira turma do Curso de Negociação Policial do Estado. Vinte e dois profissionais concluíram a capacitação, sendo 15 policiais militares do Ceará, dois policiais civis, um policial penal da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP/CE) e um policial rodoviário federal, além de um policial militar do estado do Piauí e outro do estado do Rio Grande do Norte.

A entrega dos brevês aos novos negociadores aconteceu em solenidade no auditório da Aesp e contou com a presença do diretor de planejamento e gestão interna da Aesp, delegado Nartan Andrade; do secretário executivo da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), Maiquel Mendes; do comandante do Policiamento de Choque da PMCE, tenente-coronel Sinval Sampaio; do superintendente executivo da Polícia Rodoviária Federal, Getúlio Rodney; o ex-comandante geral adjunto da PMCE, coronel Adriano Soares; e do ouvidor do CBMCE, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Militar, Edir Paixão.

O treinamento

O treinamento, de 200 horas/aula, ocorreu sob a coordenação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e foi ministrada por policiais militares dos estados do Ceará, de São Paulo e do Paraná, todos com bastante experiência na doutrina de negociação.

“É o primeiro curso do Ceará, estamos dentro das referências do Brasil como um dos cursos muito bons e consolidados pelo nível de disciplinas, pelo nível de organização e pelos instrutores que vieram. É um marco porque poucas polícias no Brasil tem um curso voltado para negociação especificamente e o Ceará entra no cenário nacional como uma escola”, destacou o coordenador do curso, tenente PM Ytallo Silva Costa, que atua como comandante de negociação do Bope da PMCE.

Segundo o Plano de Ação Educacional (PAE), durante 25 dias, os alunos acompanharam aulas de doutrina de gerenciamento de crises; direito aplicado ao gerenciamento de crises; noções de psicologia e psicopatologias; sociologia do crime e da violência, e inteligência policial aplicada à negociação, além de passarem por simulações de diversos tipos de eventos críticos.

“Tivemos a participação de negociadores experientes do Brasil, além de várias disciplinas práticas, tivemos simulados com a presença de atores e atrizes profissionais, então o curso conseguiu alinhar muito bem a parte da teoria com a parte prática. Tivemos exercícios e instruções nos finais de semana e feriados e ficou muito parecido com a realidade em que as tropas de operações especiais vivem no Brasil, em que devemos sempre estar de sobreaviso ou prontidão para o atendimento de ocorrências críticas”, explicou o tenente PM Costa.

 


 

 (SSPDS)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire