Você está em: NACIONAL // Notícia de Fagner Freire // 1 de dezembro de 2021

 


Os crimes em série de Wanderson Mota Protácio, suspeito de matar a esposa grávida de quatro meses, a enteada de dois anos e um fazendeiro, em Corumbá de Goiás, têm deixado os moradores com medo de um novo ataque, sobretudo na zona rural de Abadiânia, onde o homem ainda é procurado pelas forças de segurança. 

Segundo o portal Metrópoles, as pessoas já relacionam o triplo homicídio ao caso de Lázaro Barbosa, que ficou conhecido nacionalmente por cometer uma chacina contra uma família no Distrito Federal, invadir chácaras em Cocalzinho e fazer reféns. Ele foi morto pela polícia em Águas Lindas após cerca de 20 dias de buscas.

Na região rural de Abadiânia, por exemplo, o receio do aparecimento de Wanderson Mota faz com que moradores evitem sair de casa. Na zona urbana, no entanto, a rotina ainda segue a mesma com movimentação normal nas ruas.

À reportagem, o caseiro Neto Neres de Jesus, 33, relatou o temor de trabalhar na chácara onde supostamente o suspeito foi visto na manhã dessa terça-feira (30). Isso porque uma câmera de segurança registrou a chegada de um homem de boné, camiseta polo e calça jeans na propriedade.

“Eu estava resolvendo umas coisas em Anápolis e um cara me falou: ‘Tem um novo Lázaro lá em Abadiânia’. Eu só não sabia que era aqui na chácara. A gente fica meio incutido, mas a porta vai ficar fechadinha. Se ele aparecer, o jeito vai ser esconder”, disse ao Metrópoles. 

Assassinatos

Wanderson matou a própria família — sua companheira, que estava grávida, e a filha dela, de dois anos e oito meses — no último domingo (28). Depois disso, ele teria ido à casa do patrão furtar revólver e munições e, em seguida, fugido para uma propriedade vizinha, onde matou um fazendeiro de 75 anos, roubando sua caminhonete e fugindo nela. 

No segundo local, Wanderson ainda teria tentado estuprar a esposa do fazendeiro. Ela resistiu e acabou levando um tiro no ombro. 

“A [mulher do idoso] tentou correr e o Wanderson disse que a mataria, mesmo assim ela correu. Ele a derrubou, bateu em seu rosto e tentou estuprá-la. Não conseguindo, atirou também contra ela, acertando seu ombro. Caída no chão, se fingiu de morta”, informou um trecho do Boletim de Ocorrência ao qual o G1 teve acesso. 

Força-tarefa

As buscas pelo suspeito estão sendo feitas em Corumbá de Goiás, Alexânia e Abadiânia. Estão à frente das investigações do triplo homicídio, a Delegacia Regional de Anápolis, a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais e o Grupo de Investigação de Homicídios. 

A Polícia Civil de Goiás também divulgou um telefone (62 98595-6557) para receber denúncias e informações que ajudem a prender o homem. 


(Diário do Nordeste)

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire