Você está em: MUNDO // Notícia de Fagner Freire // 9 de março de 2022

 Fábrica da Heineken em Jacareí (SP) — Foto: Paulo Whitaker/Reuters

A cervejaria holandesa Heineken anunciou, nesta quarta-feira (9), que deixará de produzir e de vender sua cerveja na Rússia, onde tem 1.800 funcionários, devido à guerra "completamente injustificada" na Ucrânia.

Segundo maior fabricante de cerveja do mundo, atrás da AB InBev, o grupo já havia anunciado na semana passada a suspensão das exportações para a Rússia, assim como de novos investimentos no país.

"Em resposta à contínua escalada da guerra, a Heineken vai interromper a produção, a promoção e a venda de sua marca na Rússia", disse o CEO do grupo, Dolf van den Brink, no comunicado divulgado nesta quarta.

Segundo a agência de notícias holandesa ANP, o mercado russo responde por menos de 2% das vendas mundiais da Heineken.

A empresa tem cerca de 1.800 funcionários na Rússia e diz ser a terceira maior cervejaria do país, onde fabrica as marcas Zhigulevskoe e Oxota para o mercado local.

Empresa fundada no século XIX em Amsterdã, a Heineken produz e vende mais de 300 marcas de cerveja e de sidra, incluindo Heineken, Strongbow e Amstel. Emprega mais de 85.000 pessoas em todo mundo. 

 

(g1)

Caderno: MUNDO
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire