Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo // 30 de março de 2022





 
Passados mais de sete anos, o Poder Judiciário de Santa Quitéria deu no último dia 16 de março, um desfecho para o caso que se arrastava desde dezembro de 2014, entre o ex-vereador Charles Padeiro e a ex-suplente de vereadora Sandra Quitéria (Sandrinha), na Câmara Municipal.

A juíza Maria Luisa Emerenciano Pinto, da 1ª Vara Cível, julgou improcedente a ação do Ministério Público, que pedia a condenação dos dois pela suposta prática de atos de improbidade administrativa. A época, o promotor Deric Funck Leite manifestou que “houve o total desapreço pelos princípios da moralidade, legalidade, ética e honestidade”.

Charles e Sandrinha chegaram a ser afastados judicialmente, após a denúncia feita por ela na tribuna da Casa de que ambos “negociavam” o revezamento do mandato, mediante o pagamento para assumir por quatro meses. A compra e quebra de mandatos ganhou repercussão na imprensa estadual.

Na decisão, a magistrada destacou que por terem decorrido mais de sete anos, o fato se encontra prescrito, sem caber uma punição, determinando o seu arquivamento.
 
 
 
O POVO
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire