Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 3 de março de 2022

 Ressaca do mar na Praia da Peroba, em Icapuí, atinge estrutura de rua. — Foto: Arquivo pessoal

A ressaca do mar na cidade de Icapuí, no litoral cearense, atingiu uma estrada de terra da Praia da Peroba nesta quarta-feira (2). Um vídeo gravado por um morador da região mostra o avanço do mar, que atingiu também cercas de algumas residências e está próximo a postes de energia elétrica.

O coordenador municipal da Defesa Civil de Icapuí, Daniel Oliveira, informou que o processo de erosão marinha na Praia da Peroba é um problema que já vem ocorrendo há alguns anos. Segundo ele, o problema se estendeu para grande parte da orla da cidade.

"Estamos vendo com a secretária de obras aqui da cidade o suporte necessário para minimizar os impactos sobre as vias de acesso às residências", disse.

Em nota, a Prefeitura de Icapuí informou que isso ocorreu por causa das questões climáticas e do uso e ocupação de forma desordenada da orla.

O município informou que conseguiu R$ 18 milhões por meio do Ministério do Desenvolvimento em 2018 para executar a obra do paredão, mas foi surpreendida "quando a associação de moradores de Peroba entrou com uma ação judicial, anexando um abaixo assinado, contra a execução da mesma". O município aguarda decisão para realocação do recurso.

O analista de sistemas Crisóstomo Frota tem uma casa na orla da Praia da Peroba e se diz preocupado com o avanço do mar na região. O vídeo acima foi gravado por um amigo dele em torno de 16h30 desta quarta (2).

"Esse vídeo é bem próximo da minha casa. A preocupação hoje é porque essa estrada que foi destruída ontem é onde passam os postes de iluminação pública. Os postes e os fios estão a apenas dois palmos do barranco", afirma. O receio do analista é que os postes caiam, provoquem falta de energia na região e machuquem alguma pessoa.

Crisóstomo lembra que, em 2016, a rua tinha calçamento, cuja destruição foi provocada pela ressaca do mar no ano seguinte. Com a destruição, em 2017, a Prefeitura fez a requalificação, deixando-a apenas com areia.

O coordenador municipal da Defesa Civil afirma que o poder municipal "se empenhou na busca de recursos financeiros para arcar com ações de recuperação dos cenários atingidos pelo problema". Os recursos foram adquiridos e geraram a construção do muro de arrimo para conter o avanço do mar.

Segundo Daniel Oliveira, "a Praia de Peroba foi contemplada com esses recursos para receber a construção do muro de contenção no ano passado, no entanto, a obra não foi executada porque os 'moradores' da comunidade não aceitaram", argumenta. Ele diz que, se a obra tivesse sido feita, "o problema já teria sido resolvido". 

 

(G1/CE)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire