Você está em: MUNDO // Notícia de Fagner Freire // 24 de março de 2022

 Stephen Wilhite, o criador do formato GIF, em foto de março de 2020 — Foto: Chris Cone/Jif via AP Images

O inventor do popular formato de imagens animadas GIF, Stephen Wilhite, faleceu na última semana, aos 74 anos, após complicações decorrentes da Covid-19. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (23) pela rede pública de rádio americana, a NPR.

O desenvolvedor criou o formato quando trabalhava para a empresa CompuServe, em 1987. GIF é um acrônimo de "Graphics Interchange Format" ou formato para intercâmbio de gráficos, em tradução livre.

O formato tinha o objetivo de permitir a transferência de fotos usando conexões discadas – que eram muito mais lentas na década de 80 e 90. Na época, a tecnologia tinha como diferencial permitir a troca de arquivos de imagens com cores.

De formato simples a fenômeno na rede

Em uma atualização do GIF, Wilhite permitiu que mais de um quadro fosse armazenado no mesmo arquivo. Em entrevista ao site Daily Dot, em 2012, o inventor contou que o primeiro GIF continha a imagem de um avião. “Acho que o primeiro GIF foi uma foto de um avião. Foi há muito tempo", disse Wilhite. 

A CompuServe foi um dos provedores de internet pioneiros nos EUA. Em 1997, a empresa foi comprada por uma das gigantes da era da internet, a AOL. A companhia permitiu que as patentes do formato expirassem, o que tornou o GIF domínio público.

Foi justamente nessa época que o recurso de animação fez com que os GIFs sobrevivessem, segundo seu próprio criador.

“O que fez o GIF ficar por aí é o loop de animação que a Netscape adicionou. Se a Netscape não tivesse adicionado o suporte aos GIFs em seu navegador, o GIF teria morrido em 1998.”

O tal recurso criou as imagens animadas que hoje são usadas como reação em conversas de aplicativos de mensagens, ajudam a popularizar memes e se tornaram parte essencial do cotidiano nas redes sociais.

Em 2013, Wilhite foi homenageado pelo Webby Awards por sua contribuição ao mundo da internet. Ele apresentou o GIF no seu discurso e resolveu uma das controvérsias da rede: como se pronuncia o formato do arquivo. Segundo seu criador é "jif", com som de "J" e não de "G".

A plataforma Giphy – que serve como acervo e ferramenta de criação de GIFs – publicou uma mensagem agradecendo ao desenvolvedor nesta quinta-feira. "Obrigado por criar algo que foi e continuará sendo apreciado por milhões de pessoas ao redor do planeta", diz o comunicado. 

 

(g1)

 

Caderno: MUNDO
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire