Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo // 4 de maio de 2022


 

No início deste ano, o Açude Castanhão - maior reservatório público para múltiplos usos de água da América Latina - tinha pouco mais 8% de seu volume hídrico armazenado. Passados quatro meses, este índice mais que dobrou. Atualmente, o gigante das águas acumula 21,74% de sua capacidade total, que é de 6,7 bilhões de metros³.

Entre janeiro a abril de 2022, o Castanhão aportou quase 1 bilhão de metros³ de água. Essa foi a maior recarga dentre os 155 reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

O volume atual é o melhor registrado desde 2015 e representa 10 vezes mais água acumulada do que no início de 2020. Naquele ano, o Castanhão chegou a ter somente 2,20% de seu volume.

Na avaliação Francisco José Coelho Teixeira, mestre em Recursos Hídricos e titular da Secretaria de Recursos Hídricos (SRH) do Ceará, essa recarga deve-se, majoritariamente, as volumosas chuvas que atingiram o Estado neste ano.

"O aporte advindo da Transposição do Rio São Francisco foi de cerca de 70 milhões de metros cúbicos, cerca de apenas 10% do total aportado ao longo de todo este ano. É uma recarga [a da Transposição] importante, até para manter os níveis de garantia hídrica, mas o principal volume aportado veio mesmo das chuvas", detalhou Teixeira.

 

O POVO

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire