Você está em: CIDADE , IPU , PRINCIPAL // Notícia de Fagner Freire // 20 de junho de 2022

 


“Meu sonho sempre foi ter parto normal e humanizado e poder viver essa experiência sem traumas. E eu nunca imaginei que eu fosse viver isso, mas realmente aconteceu na Santa Casa de Sobral. Eu fui tão bem cuidada, amparada e compreendida”, relata a ipuense Analisa Amanda Teodosio, mãe do pequeno Samuel, que nasceu no último dia 12 de junho no Centro de Parto Normal da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Desde o acolhimento até a hora do parto, várias técnicas de alívio da dor foram utilizadas pela equipe, como a banheira com água. Em todos os momentos o pai da criança, Francisco Alan Soares, esteve presente, ajudando no processo de indução.

De acordo com a coordenadora de Enfermagem da Maternidade Sant’Ana, Andrezza Gomes, a hora do parto é um dos momentos mais importantes para a mulher que vai gerar um filho, e a humanização, que é um dos valores principais da Santa Casa, ganha cada vez mais presença em nossa realidade. “No parto humanizado, um dos principais objetivos é o resgate da autonomia da mulher em decidir como, onde e com quem gostaria de parir, e  buscamos realizar com cada paciente que adentra nossa instituição”, enfatiza.

Os enfermeiros Jonathan Deyson e Déborah Vasconcelos acompanharam a paciente desde o processo de indução – escolhido por ela – até o momento do parto, e partilham da alegria em contribuir com o nascimento de Samuel. “Nós temos a melhor equipe. Eu tenho imenso orgulho de compor esse time. Trabalhamos diariamente para melhor acolher e cuidar. Estou feliz demais por ter dado tudo certo. Confiança, responsabilidade e paciência nos foram dados e convertemos da melhor forma”, ressalta Jonathan.


 

Confira o relato completo de Analisa Teodosio:

“Chegamos na Santa Casa quinta-feira, dia 09, às 19h. Viemos transferidos da cidade de Ipu, por motivos de alteração no exame da Proteinúria e pressão alta, com começo de pré-eclâmpsia. Demos entrada, e desde a triagem fomos muito bem recebidos e acolhidos. Então comecei a ser avaliada e monitorada de perto. E me foi dado duas opções, que eu poderia induzir ou optar pela cesária. Já estava com 38 semanas e 4 dias de gestação. Então escolhi induzir para ter parto normal. Começamos assim todo o procedimento na sexta-feira e o Samuel nasceu no domingo às 14h30.

Meu sonho inicial sempre foi ter parto normal e humanizado, e poder viver essa experiência sem traumas. E eu nunca imaginei que eu fosse viver isso, mas realmente aconteceu aqui na Santa Casa. Eu fui tão bem cuidada, amparada e compreendida. Estava tão assustada e com medo de qual decisão tomar, mas confiei na equipe médica e de Enfermagem que tão bem me acolheu.

Em nome dos enfermeiros Jonathan e Déborah agradeço toda a equipe do hospital, nos trataram com tanta dedicação e profissionalismo que me senti muito feliz, acolhida, bem cuidada e entendida nesse momento único da minha vida, que foi a chegada do meu primeiro filho. Gratidão também pelo o apoio do meu esposo, que além de ser um grande pai é um grande companheiro e amigo que sempre posso contar. Ele ficou o todo tempo do meu lado e me deu muita força pra não desistir. Então, só tenho a agradecer à Santa Casa pelo o acolhimento e todos os funcionários que fazem parte”, conclui. 




 

Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire