Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 5 de julho de 2022

 Empresária de 22 anos foi espancada pelo ex-namorado em Boa Viagem, no interior do Ceará. — Foto: Arquivo pessoal

Segundo a mulher, que teve a identidade preservada, na sexta-feira o ex-namorado ficou rondando o local em que ela estava com três amigas e ligou ameaçando de fazer um escândalo na casa dela, caso ela não fosse ao local em que ele estava.

A Polícia Civil cumpriu contra o homem o mandado de prisão por tentativa de feminicídio. A captura aconteceu no município de Canindé. A Delegacia Municipal de Boa Viagem foi informada, por meio de boletim de ocorrência, de uma lesão corporal dolosa contra uma mulher. No decorrer das apurações, a autoridade policial civil entendeu que o crime se tratava de uma tentativa de feminicídio e, dessa forma, a ocorrência foi registrada.

A vítima passou por exames de corpo de delito e solicitou medidas protetivas de urgência. Com isso, as diligências e as oitivas foram conduzidas pela Polícia Civil. Na ocasião, a empresária foi espancada e socorrida para uma unidade hospitalar. A vítima e o suspeito de 26 anos tiveram um relacionamento por dois anos, mas segundo a investigação, ele não aceitava a separação.

Após as oitivas, a Delegacia Municipal de Boa Viagem representou pela prisão preventiva junto ao Poder Judiciário, que prontamente atendeu o pedido, emitindo a determinação da Comarca de Boa Viagem.

Relato da agressão

"Eu, por medo, ele me levou até lá, já fechou o portão e falou que eu ficasse olhando ele jogar e beber. Com medo, eu fiquei sentada e cada, esperando um brechinha para abrir o portão e sair. Quando ele foi mexer no celular, ele ficou de costas para mim e rapidamente corri para a rua. Só que o portão fez barulho, ele virou, me puxou pelo braço, pelo cabelo e me jogou no estabelecimento dele, que é em uma rua atrás da minha casa", relatou a vítima.

Ainda conforme a empresária, ela tentou fugir outra vez, mas o ex-namorado sempre conseguia alcançá-la.

    "A partir do momento que eu corri, ele me buscou de novo, baixou o portão e começou a me agredir com tapas, chutes, mordidas, murros na minha cabeça, quebrou o meu óculos, deu um murro na minha boca, jogou uma lata de bebida na minha cara, até pegou ponto na minha sobrancelha. Teve uma hora que eu pensei que não iria mais escapar. [...] Fiquei anestesiada de tanta dor que eu estava sentindo."

A mulher afirma que foi salva após um homem bater na porta do estabelecimento, o que deixou o agressor assutado.

"Consegui me levantar, ele saiu de cima de mim, fiquei procurando as minhas coisas, que estavam caídas pelo chão. O rapaz segurou ele, tentei correr, mas ele sempre se soltava. Até que uma hora eu consegui me esconder atrás de um carro. Ia passando outro rapaz, eu pedi ajuda e ele rapidamente me levou para o hospital. Cheguei lá toda ensanguentada", relatou a vítima.

"As agressões começaram do meio para o fim do namoro, primeiro verbalmente sempre que ele ingeria bebida alcoólica falava palavras maldosas, me ofendia, me fazia se sentir um lixo. Depois se tornou frequente mesmo sem ingerir bebida alcoólica, o intuito dele era falar coisas para me deixar mal e me fazer se sentir insuficiente. Não satisfeito partiu para agressão física", disse a empresária em um trecho da publicação.

Após atendimento médico, a empresária denunciou o ex-namorado na Delegacia Municipal de Boa Viagem. A vítima passou por exames de corpo de delito.

Agressor denunciado pelo Ministério Público



O Ministério Público do Ceará (MPCE) solicitou medidas protetivas de urgência para a empresária e no sábado (2), um dia após o espancamento, o órgão representou pela prisão preventiva do suspeito, que está foragido.

"Entramos em contato com a Casa Adília Maria, onde solicitamos os prontuários médicos e as fichas de atendimento. Na sequência, foram solicitadas novas medidas protetivas de urgência e no dia 2 de julho, no sábado, o Ministério Público do Ceará representou pela prisão preventiva do agressor, pela prática do crime de feminicídio tentado", disse o promotor de Justiça, Alan Moitinho.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações relacionadas ao crime de lesão corporal dolosa no contexto de violência doméstica segue em andamento. Agentes realizam busca para localizar o suspeito.

Publicação nas redes sociais

Nas fotos postadas pela jovem nas redes sociais, acompanhada de um relato, ela aparece com um olho roxo, o rosto inchado e diversos hematomas pelo corpo.

    "Por dois anos, eu acreditei que eu era a errada e culpada por tudo que passei. Só depois que eu fui perceber que o meu único erro foi dar a primeira chance, a segunda, terceira, quarta, quinta e assim sucessivamente", afirmou a empresária em outro trecho.

Conforme a mulher, ela já tinha uma medida protetiva contra o ex solicitada em fevereiro deste ano, por uma agressão anterior quando eles ainda namoravam e o homem tentou bater nela em um estabelecimento da cidade.

"Ele nunca respeitou essas medidas. Sempre me ameaçava no meu local de trabalho, ficava fazendo ligações de números de outras pessoas. [...] Por muitas vezes ele praticou a agressão e quando chegava o outro dia, quando passava o efeito da bebida ou às vezes até mesmo sem beber ele pedia desculpas, pedia perdão, falava que iria mudar, parar de beber, que não sabia por qual motivo tinha feito aquilo", escreveu a empresária em outro trecho da publicação. 



(G1/CE)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire