Você está em: NACIONAL // Notícia de Fagner Freire // 1 de julho de 2022

 Crédito: TikTok / Divulgação

O TikTok divulgou nesta quinta-feira (30) o seu Relatório de Aplicação das Diretrizes da Comunidade do TikTok referente ao primeiro trimestre de 2022 (janeiro a março), com destaque para a remoção de quase 45 milhões de contas, sendo mais de 20 milhões por suspeita de pertencerem a menores de 13 anos e outros 20,8 milhões de contas falsas.

No relatório, a companhia destaca alguns pontos principais.

Vídeos e contas removidos e segurança de menores

Em relação aos vídeos removidos, nota-se um claro esforço em proteger a segurança de menores, que são o principal motivo para exclusão de vídeos da plataforma (41,7%). Além disso, a empresa também excluiu vídeos envolvendo atividades ilegais (21%), nudez e atividades sexuais de adultos (11%), conteúdo violento ou explícito (9,6%)  e atos de suicídio, autolesão e perigosos em geral (6,7%), bullying (6%), comportamento de ódio (1,6%) e extremismo violento (0,7%).

Além disso, o total de contas removidas chegou perto de 45 milhões, sendo que mais de 20 milhões ocorreram por suspeita de os usuários terem menos de 13 anos, mais de 20 milhões por motivo de contas falsas e outras 3,3 milhões de contas removidas sem uma explicação por parte da empresa do motivo.

A empresa ressaltou que, além de “remover contas por violação das nossas Diretrizes da Comunidade, removemos contas que identificamos como spam, assim como vídeos de spam postados por essas contas”. A companhia também disse que toma medidas proativas para prevenir a criação de contas de spam.

Guerra na Ucrânia

Sobre a guerra na Ucrânia e a guerra de informações subjacente, a empresa diz que intensificou as medidas de segurança para “assegurar que as possam expressar-se e contar as suas experiências enquanto trabalhamos para combater informações enganosas prejudiciais e outras violações das nossas políticas”.

A empresa disse que lidar com uma guerra tem sido um grande desafio e que continuam a evoluir para tomar medidas rápidas contra contas que tentam “enganar ou corromper a nossa comunidade com lives e vídeos não originais”.

A empresa também comentou sobre a necessidade de suspender lives e novos conteúdos na Rússia em função do maior controle da mídia no país e da “lei de notícias falsas” da Rússia, que prevê sanções severas à divulgação de críticas à guerra. Em função do cerco governamental, conteúdos postados em outros lugares no mundo não estão mais disponíveis na Rússia.

A empresa também detalhou suas ações nesse setor, apresentando os seguintes dados:

De 24 de fevereiro até o fim do primeiro trimestre, 31 de março de 2022, tomamos as seguintes medidas para salvaguardar a nossa comunidade:

  • A nossa equipe de segurança dedicada à guerra na Ucrânia removeu 41.191 vídeos, sendo que 87% deles violavam as nossas políticas contra informações enganosas prejudiciais. A vasta maioria (78%) foi identificada proativamente.
  • Os nossos parceiros verificadores de informações nos ajudaram a avaliar 13.738 vídeos em todo o mundo.
  • Acrescentamos avisos em 5.600 vídeos, informando os espectadores de que não foi possível verificar a veracidade do conteúdo.
  • Rotulamos conteúdos de 49 contas de órgãos de imprensa controlados pelo Estado russo.
  • Identificamos e removemos 6 redes e 204 contas globalmente, por esforços coordenados para influenciar a opinião pública e enganar os usuários acerca das suas identidades.

Anúncios

Sobre a questão de anúncios, a empresa decidiu focar no controle daqueles que violam diretrizes da empresa, com um “aumento do volume total de anúncios removidos por violarem as nossas políticas e diretrizes de publicidade”. Isso ocorreu, segundo a empresa, por conta de uma alteração em como a empresa lida com violações em anúncios e ao reforço das capacidades de fiscalização da companhia.

 

 

(Isto É)

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire