Você está em: REGIONAL // Notícia de Fagner Freire // 4 de agosto de 2022

 Ele sempre dizia que nós (a equipe médica) éramos a família dele, conta a coordenadora do Ser...

Um paciente da Santa Casa de Misericórdia de Sobral (SCMS) encontrou um jeito de demonstrar gratidão aos profissionais que acompanharam o tratamento dele. Raimundo Macio do Nascimento, 29, estava internado na Instituição desde fevereiro deste ano. Todo dia, ele confeccionava cartas com elogios e agradecimentos, além de incentivos à equipe multiprofissional. Com o diagnóstico de malformação arteriovenosa (MAV) cerebral, Raimundo aguardava a transferência para realizar um procedimento cirúrgico em uma instituição de saúde em Fortaleza, vaga que surgiu nessa terça-feira, 2.

Raimundo Macio é natural do município de Marco, no Litoral Oeste do Ceará. Ele deu entrada na SCMS com histórico de cefaléia. Lá, ele realizou o exame de arteriografia, que evidenciou a MAV cerebral. A doença refere-se a uma conexão anormal entre artérias e veias, através de um emaranhado de vasos. Ela pode se desenvolver em qualquer parte do corpo, mas ocorre com mais frequência no cérebro ou na medula.

Segundo Carolina Albuquerque, coordenadora do Serviço de Neurologia, Raimundo passou praticamente todo o internamento sem um acompanhante. "O acolhemos como se fossemos nós os acompanhantes. Para ocupar o tempo de internação, ele fazia as cartas para todos os funcionários”, conta a profissional.

“Você é uma mulher que sempre dá o seu melhor pela Santa Casa, não mede esforços para as melhorias do hospital”, é o que diz uma das dezenas de cartas entregues à enfermeira. Raimundo conta que tem dificuldades na escrita, mas que a equipe médica sempre alegou entender as cartas. "Ele escrevia da forma dele, na grafia dele, mas continha muito amor", afirma Carolina Albuquerque.

Raimundo Macio escrevia as cartinhas a mão durante o período em que esteve internado
Raimundo Macio escrevia as cartinhas a mão durante o período em que esteve internado (Foto: SCMS/Reprodução)

A profissional de saúde ainda relata que as cartas davam forças a todos que recebiam os bilhetes personalizados. “Todas as vezes que recebia as cartas, me emocionava bastante. Em uma delas, falava que lutei muito para ser enfermeira, que sou guerreira”, relatou a enfermeira. Ela ressalta que a equipe médica sempre busca dar o melhor no tratamento dos pacientes pois os colaboradores escolheram a profissão, mas “os pacientes não escolheram estar internados”, explica.

Hoje, Raimundo está hospitalizado no Hospital Geral de Fortaleza (HGF). Atualmente, ele se prepara para passar por um procedimento cirúrgico. "Eu só quero agradecer a todo mundo (da Santa Casa de Sobral) por todo o tempo que eu passei lá", conta o paciente. 

A enfermeira relata que, apesar da troca de hospital, o paciente e a equipe médica não perderam o contato. “Ele sempre dizia que nós éramos a família dele. Quero que a cirurgia seja bem-sucedida, e que ele possa voltar para o seio familiar, com saúde. Serei eternamente grata por todas as cartas recebidas”, ressalta Carolina Albuquerque.

 

 

(O Povo)

Caderno: REGIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire