Médica morre à espera de ambulância após ocorrência de 'desordem' em residência

 Médica morre à espera de ambulância após ocorrência de 'desordem' em residência, na Grande Fortaleza. — Foto: Rafaela Duarte/SVM

Uma médica de 27 anos morreu no Porto das Dunas, litoral de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A Polícia Militar foi acionada para uma ocorrência de “desordem”. No local, os agentes encontraram a mulher viva, mas ela passou mal, e morreu antes da chegada do Samu. O caso aconteceu na última terça-feira (12).

A causa da morte ainda é investigada, conforme informou a Secretaria da Segurança Pública (SSPDS). Contudo, o advogado Delano Cruz, que representa a família, disse ao g1 que eles acreditam em feminicídio.

A vítima foi identificada como Hellen Cristina Lopes Sales Rocha. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a Polícia Civil investiga as circunstâncias da morte de uma mulher. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas não chegou a tempo de socorrer a vítima.

O advogado Delano Cruz disse que acompanha o trabalho da Polícia Civil, “na certeza que todas as circunstâncias serão devidamente apuradas e esclarecidas”. Ele informou que a jovem estava acompanhada do ex-namorado.

“Infelizmente, numa análise superficial e, ainda, sem o laudo da Pefoce, tudo indica que se trata de mais um caso de feminicídio no estado do Ceará. Não querendo atrapalhar o trabalho de investigação da autoridade policial é o que podemos, no momento, esclarecer”, complementou o advogado.

Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense (Pefoce) também foram acionadas. A secretaria disse que somente após laudo da pericial é que será possível confirmar a causa da morte. O caso está a cargo da Delegacia Metropolitana de Aquiraz.

O Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar, onde ela trabalhava, emitiu uma nota de pesar. “É com muito pesar que toda a equipe do Hospital Estadual Leonardo Da Vinci e do ISGH lamenta a partida precoce da médica Hellen Sales Rocha”, disse o posicionamento.

“Neste momento de tristeza e dor, a direção e os colegas de trabalho se solidarizam com a família e expressam sinceras condolências por esta terrível perda”, complementou a nota. 

 

 

(G1/CE)

Tags