Jenna Ortega se firma como a nova 'rainha do terror' e quer 'situações mais perturbadas' em 'Wandinha'

Jenna Ortega em cena de 'Wandinha' — Foto: Divulgação
Jenna Ortega em cena de 'Wandinha' — Foto: Divulgação
 

2022 foi muito bom para a americana de 20 anos. Depois de ser apresentada para um público maior em "Pânico", o bem-recebido recomeço da franquia de assassinos mascarados, ela integrou o elenco da grande surpresa do horror no ano, "X - A marca da morte".

Ah, e também estrelou uma das estreias mais populares da história da Netflix, dirigida por Tim Burton ("Dumbo"), a segunda série em inglês mais assistida entre todas as produções originais da plataforma.

Uma nova temporada ainda não foi confirmada pela empresa, mas, considerando o sucesso da personagem e o final da história apresentada por ora, deve ser questão de tempo. Por isso, Ortega conta que gostaria de se aprofundar no terror de "Wandinha".

"Com um personagem como Wandinha, ela é tão pouco versátil que cria muita versatilidade em onde você a coloca. Não sei exatamente onde eu a vejo, mas eu adoraria se ela tivesse em situações um pouco mais sombrias, ou um pouco mais obviamente perturbadas", diz ela em entrevista ao g1 durante passagem no Brasil para participar da CCXP 2022.

Com seus 1,55 metro de altura, ela parece ainda menor sentada ao lado de sua colega de elenco. Gwendoline Christie, conhecida como a grande cavaleira de "Game of thrones", empresta seus 1,91 metro à diretora Weems, uma das poucas personagens da série que não se intimidam pela protagonista.

Quando Ortega fala de sua cena favorita, o baile em que os colegas de Wandinha se desesperam ao serem banhados pelo que pensam ser sangue – e cuja famosa dança foi coreografada pela própria atriz –, Christie lembra das gravações.

"Foi tão animador e empolgante. Eu realmente amei. Eu amei ver o quanto você amou estar coberta de sangue e realmente dançando e bebendo em cada segundo daquilo. Foi uma cena muito deliciosa de participar", diz a britânica.

Atletas fazem dança da Wandinha de forma inusitada

Jovem coroa

Ortega quer mais sangue e perturbação mesmo depois de ser atacada por um monstro mutante, ficar amiga de uma lobisomem, investigar assassinatos brutais e enfrentar a vida de uma adolescente no colegial.

Justo para alguém que ama terror. Até por isso, ela já chegou a dizer que não sente merecer o título de nova rainha do gênero, ou "scream queen" ("rainha do grito", em português), mesmo depois de dois grandes sucessos no mesmo ano.

Seu currículo é cheio de outras produções de horror, dos mais variados tamanhos – mas as participações não são coincidência.

Ghostface e Jenna Ortega em cena do novo 'Pânico' — Foto: Divulgação
Ghostface e Jenna Ortega em cena do novo 'Pânico' — Foto: Divulgação


"Eu tenho um amor e uma admiração profunda pelo gênero e acho que, quanto mais envolvida eu conseguir estar com ele, mais feliz eu estarei", fala Ortega.

Seu primeiro papel de destaque foi um tanto adjacente. Foram 10 episódios na segunda temporada do suspense "You", em 2019.

Um ano depois, já integrava o elenco da continuação "A babá: Rainha da morte", no qual um grupo de adolescentes volta dos mortos para realizar um ritual satânico.

Jenna Ortega em cena de 'X - A marca da morte' — Foto: Divulgação

E, se "Pânico" e "X" não fossem o bastante, ela ainda esteve no horror kitsch protagonizado pelos Foo Fighters, "Terror no Estúdio 666".

"Eu sinto que tenho muita muita sorte por fazer parte de muitos projetos de terror e horror recentemente. Eles são algumas das minhas experiências mais queridas em estúdio", diz a atriz.

"Então, se isso trouxe algum tipo de alegria, ou medo, ou, não sei, algum sentimento muito muito ruim às pessoas no público, isso faz eu me sentir bem."

 

 

 (G1)

Postagens mais visitadas