Você está em: REGIONAL // Notícia de Fagner Freire // 12 de março de 2018

Ao lado da estação do Veículos Leve Sobre Trilhos (VLT), no bairro Campo dos Velhos, próximo ao Centro deste Município da Zona Norte do Estado, mal o semáforo abre, após a passagem do trem, os condutores avançam sem esperar que a cancela se erga por completo.

O resultado é um quase acidente envolvendo um motociclista, que conduzia uma mulher. A cancela baixa sobre os dois que, com dificuldade se desvencilham do pesado equipamento, entortando-o e o deixando quebrado no chão, ao seguir viagem.

Rapidamente, uma equipe da empresa responsável pelo transporte urbano isola o local, com cones, e aciona, por meio de rádio comunicador, outra equipe para iniciar o conserto. A cena, já parte do cotidiano do trânsito da maior cidade da região, onde, vez ou outra, a pressa em se deslocar antes, ou depois da passagem do VLT, tem gerado acidentes, na maioria das vezes, envolvendo motociclistas, inclusive com mortes.

Medidas

De acordo com a Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), operadora do VLT de Sobral, em média, são registrados dois casos de acidentes por mês, o que contribui para o aumento nos trabalhos de conserto e manutenção de equipamentos.

Para reverter esse quadro, a empresa tem investido em recursos para a conservação de vias, cancelas, trilhos, edificações e sistemas de energia. Por mês, são utilizados R$ 73.1 mil com manutenções nesses itens. Esse valor, segundo a assessoria de imprensa do Metrofor cobre os custos com cancelas que apresentam falhas ou são danificadas pelo avanço comum de carros ou motos.

Paralelamente aos esforços com manutenções, também são adotadas as medidas de segurança operacional necessárias para o bom desenvolvimento das atividades de transporte de passageiros sobre trilhos, tais como, a sinalização em passagens de nível, a manutenção dos itens de alerta, redução da velocidade nos trechos em que a via se aproxima de ruas e calçadas, e o alerta sonoro acionado com antecedência nas passagens de nível.

Ainda, segundo estudos da empresa, boa parte dos acidentes registrados são abalroamentos leves, sem vítimas, na maioria dos casos, sem gravidade e sem ocasionar despesas com indenizações para o Metrofor.

Fluxo

Hoje, o VLT de Sobral transporta aproximadamente 90 mil passageiros por mês, operando de segunda a sábado, de 5h30 às 23h, com tarifa de R$ 1 (inteira) e R$ 0,50 (meia). O antigo preço da passagem (R$ 3) foi reduzido em setembro do ano passado, transformando esse tipo de transporte público, no mais procurado, em detrimento do atendimento feito por micro-ônibus que circulam com passageiros pela cidade.

Para isso, um convênio foi assinado entre o Metrofor e o Poder Público Municipal. Com essa medida, houve aumento no fluxo de passageiros.

De acordo com o comparativo de dados do Metrofor, do último mês inteiro, antes da redução da passagem (agosto/17), com o primeiro mês inteiro, após a redução (outubro/17), observou-se um crescimento de 430% na quantidade de passageiros transportados.

Em agosto, foram 16.9 mil, e em outubro, 72.8 mil. Após outubro, a quantidade de passageiro continuou crescendo. Em dezembro de 2017, foram 87.3 mil passageiros circulando de trem pela cidade.

Tendo seu funcionamento iniciado em outubro de 2014, o VLT atende a duas linhas com extensão total de 13,9 quilômetros, com 12 estações de passageiros. Os dois carros circulam a 80 quilômetros por hora.

Diário do Nordeste
Caderno: REGIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire