Você está em: NACIONAL // Notícia de Fagner Freire // 27 de agosto de 2018


Um ônibus, que transportava pelo menos 44 pessoas, capotou na madrugada desta segunda-feira (27) no km 66 da BR-146, entre Cruzeiro da Fortaleza e Serra do Salitre, no Alto Paranaíba. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, quatro pessoas morreram no local e 37 vítimas foram levadas para hospitais. 

O veículo interestadual, com placas de Porteiras (CE) havia saído de São Paulo e ia para o estado do Ceará. Um passageiro que não se feriu disse ao G1 que o transporte era clandestino. A reportagem está tentando confirmar a informação e falar com os responsáveis pela empresa. 

Testemunhas disseram ao Corpo de Bombeiros que em uma subida o condutor não conseguiu engatar a marcha e o veículo desceu de ré. O ônibus então caiu em uma ribanceira de cerca de 30 metros e parou perto de um riacho. 

Equipes médicas dos bombeiros, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e ambulâncias das prefeituras de Serra do Salitre e Guimarânia fizeram o resgate das vítimas. No ônibus havia pelo menos nove crianças. 

O ajudante de pedreiro Ralf dos Santos, 22 anos, disse que estava em São Paulo por um período e pagou R$ 250 pela passagem para voltar para casa, em Alagoas. "Percebi quando o motorista perdeu o controle, faltou freio, o ônibus voltou de ré e tombou. Não me machuquei e não sei como vou voltar para casa, pois não tenho mais dinheiro. Eu sabia que o ônibus era clandestino", disse.


G1
Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire