Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo Bandeira // 17 de novembro de 2018

Uma festa bonita, com direito a jogadores fantasiados de "La Casa de Papel". A vitória do Fortaleza diante do Juventude por 4 a 1 veio para coroar uma temporada valiosa, com direito ao título da Série B do Brasileiro. Neste sábado (15), na Arena Castelão, teve hino na sanfona, mosaico dos torcedores, dois gols de Gustavo, que segue na artilharia do País com 30 gols. Marlon, do Fortaleza, também fez dois. Hugo Sanches fez o do Juventude
Primeiro tempo
Embora a festa tivesse bela, o Fortaleza começou sofrendo o gol. Hugo Sanches, aos 8, aproveitou o lançamento e fez o dele. Mas não deu tempo de o Fortaleza sentir o baque. Um minuto depois, Marlon aproveitou o rebote de Douglas Silva e deixou tudo igual. O atacante Gustavo, aos 20, fez o gol da virada do Leão. E, aos 32, conseguiu marcar o 30ª gol dele na temporada, a meta dele para 2018. Era o terceiro do dono da casa na noite
O segundo tempo
Na segunda etapa, o ritmo das duas equipes diminuiu. O Juventude ainda quase fez um gol contra após cobrança de escanteio de Dodô. Depois, recuperou-se. Arriscou com Hugo, para boa defesa de Boeck, e o mesmo jogador acertou a junção das traves na sequência. Se o jogo já não tinha tanta emoção, a torcida improvisava e gritava "olé". Bruno Melo ainda teve uma boa chance. O chute saiu em cima de Douglas Silva. Mas, no fim, Marlon fez um golaço. Encobrindo o goleiro e sacramentando ao placar.
G1
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire