Você está em: REGIONAL // Notícia de Anselmo Bandeira // 13 de fevereiro de 2019



Um ataque “pesado” foi registrado na cidade de Croatá, região da Ibiapaba, Ceará na madrugada desta quarta, 13/02. Mais de vinte homens fortemente armados com fuzis e bombas chegaram por volta de 1h00min desta madrugada e estouraram primeiramente à Agência do Banco do Brasil e em seguida a Lotérica da Cidade. Com as explosões o prédio da Assistência Social que fica próximo também foi destruído.

Durante o ataque foram soltadas diversas bombas, além de muito tiro. O barulho foi ouvido a quilômetros de distância. Os bancos ficaram totalmente destruídos. Os bandidos também cercaram toda a cidade e delegacia de polícia, trocaram tiros com os policiais e fizeram alguns reféns. Durante toda ação que levou cerca de 40 minutos, os mais de vinte homens gritavam “tá tudo dominado” mostrando muita ousadia. Até o momento não temos notícias de feridos. Mas foi pânico total.

As imagens e vídeos do local mostram o tamanho dos estragos. Na fuga os bandidos deixaram bombas e equipamentos usados para estourar os bancos. Os criminosos fugiram pela estrada de Barra do Sotero, a quantia em dinheiro levada ainda não foi divulgada.


As cidades de Ipueiras, Guaraciaba e outras enviaram reforços para ajudar na perseguição dos bandidos, mas até o momento ninguém foi preso. A polícia pede que os moradores fiquem em casa, pois esses criminosos estão fortemente armados.

  Blog do professor Carlos
Caderno: REGIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire