Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo Bandeira // 15 de março de 2019

 

O desembargador Carlos Rodrigues Feitosa, do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), foi condenado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por concussão (ou seja, extorsão a funcionários). O magistrado também responde a ações penais em decorrência da Operação Expresso 150, que desarticulou um esquema de corrupção no Poder Judiciário, no qual sentenças eram vendidas para liberar criminosos.

A sentença, proferida na última quinta-feira (14), determinou uma pena de três anos, dez meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial semiaberto. O magistrado é acusado de exigir vantagens para ao menos dois funcionários, seguidas vezes.

O STJ também analisa a perda do cargo público de desembargador de Tribunal de Justiça de Carlos Feitosa, mas um dos ministros pediu vista regimental após dois votos a favor da medida e o julgamento foi adiado.

Carlos Feitosa custa R$ 43 mil ao TJCE. Em agosto de 2017, já investigado na 'Expresso 150', o Tribunal de Justiça determinou o pagamento de R$ 102,8 mil de auxílio moradia ao desembargador. O magistrado chegou a ser afastado das funções, devido às investigações, mas hoje está aposentado.



O POVO
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire