Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 25 de outubro de 2019


Além das empresas Acciona Água S/A, da Espanha, e GS Inima Brasil, da Coreia do Sul, grupos de Israel e da França já manifestaram interesse na construção e operação da usina de dessalinização que será instalada na Praia do Futuro, em Fortaleza. Segundo Neuri Freitas, presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), após a realização dos estudos de viabilidade para a construção do empreendimento, "várias empresas" já visitaram o Estado para conhecer o projeto, inclusive desses dois países.

"A minha expectativa é de que nós vamos ter uma boa concorrência quando houver o lançamento da licitação", disse Neuri Freitas na manhã de ontem (24), durante a audiência pública para apresentação, discussão e obtenção de contribuições para a concessão de serviços de dessalinização de água marinha para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A audiência faz parte do processo de consulta pública para os serviços de elaboração de projetos, construção, operação e manutenção da planta.

Após disputar com a Acciona, a GS Inima Brasil foi selecionada para realizar os estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira e jurídico-legal de uma Parceria Público-Privada (PPP). E o documento foi utilizado pela Cagece para embasar o edital para a construção da planta de dessalinização de água marinha para a RMF. Após a fase de consulta pública, que termina nesta sexta-feira (25), os documentos serão submetidos à análise pelo Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE), para então ser aberto o processo de licitação.

De acordo com a Cagece, a expectativa é de que o edital de licitação seja lançado em 14 de janeiro de 2020. "Não acredito que tenhamos tantas modificações no que está posto. Então, considerando o prazo do TCE, que precisa de um período de dois meses para fazer as análises, de possíveis ajustes, eu penso que em janeiro a gente tenha esse edital divulgado para iniciar a concorrência", disse Freitas.

Potencial

O investimento para a construção do empreendimento é estimado em R$ 487 milhões, dos quais R$ 219 milhões serão destinados para a compra de equipamentos para o funcionamento da usina. A Cagece estima que o equipamento irá beneficiar 720 mil pessoas na Região Metropolitana de Fortaleza, com a injeção de 1 mil litros de água por segundo, o equivalente a 12% da atual oferta de água tratada.


(Diário do Nordeste)
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire