Você está em: NACIONAL // Notícia de Fagner Freire // 8 de novembro de 2019


Cinco pessoas morreram, mais de 300 ficaram feridas e várias casas foram destruídas em um terremoto de 5,9 graus de magnitude que sacudiu nesta sexta-feira uma região montanhosa do noroeste do Irã.

A televisão estatal e agências iranianas divulgaram imagens de casas que desabaram ou foram danificadas em localidades da província de Azerbaijão Oriental, onde os danos materiais foram relativamente limitados.

Quase 100 pessoas foram resgatadas dos escombros provocados pelo desabamento de vários imóveis.
Um balanço do serviço nacional de emergência, apresentado como definitivo, informa que pessoas morreram e apenas 17 feridos permanecem hospitalizados dos quase 340 internados.
O epicentro do tremor, que aconteceu às 1H17 locais, foi localizado a 8 km de profundidade nas proximidades da cidade de Tark, 120 km ao sudeste de Tabriz, a capital da província, informou o Centro Sismológico do Instituto de Geofísica da Universidade de Teerã.

Cinco tremores secundários, de 4 a 4,8 graus de magnitude, foram registrados na mesma região.
De acordo com a televisão estatal, a maior parte dos danos materiais aconteceu em duas localidades, Varnakesh e Varzaghan. As infraestruturas não foram afetadas e o gás foi restabelecido em quase toda a região, de acordo com as autoridades. 

Quarenta casas ficaram completamente destruídas e 205 cabeças de gado morreram no desabamento dos estábulos.

As equipes de emergência distribuíram kits de sobrevivência, com pequenos fogões, cobertores e barracas em 78 vilarejoss. Um abrigo provisório foi estabelecido em Varnakesh.
Os moradores das áreas afetadas abandonaram suas casas após o primeiro terremoto, mas vários deles retornaram antes do amanhecer, quando a situação parecia normalizada após o pânico inicial.
O terremoto afetou as grandes cidades de Tabriz, Ardabil, Zanján e até Racht, 200 km ao leste da área do epicentro. Não foram divulgadas informações sobre danos nestas cidades. 

Tabriz, que tem mais de um milhão de habitantes, foi diversas vezes a capital do Irã entre os séculos XIII e XVI. O antigo bazar da cidade é considerado patrimônio da humanidade pela Unesco. 
O Irã está situado precisamente na confluência de várias placas tectônicas, o que gera intensa atividade sísmica.

Em 1990, um terremoto de 7,4 graus arrasou o norte do Irã e matou mais de 40 mil pessoas, deixando cerca de 300 mil feridos e meio milhão de pessoas sem teto.



(Diário do Nordeste)
Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire