Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 23 de julho de 2020


O cometa Neowise foi observado no início da noite desta quarta-feira (22) por três astrônomos amadores da Ceará. O cometa foi visto nos municípios de Cariús, na Região Centro-Sul do Estado como também nas cidades de Caucaia e Maranguape, na Grande Fortaleza, por volta das 18h40.
O técnico-químico e astrônomo amador, Lauriston Trindade, 42 anos, morador de Maranguape, Região Metropolitana de Fortaleza, um dos que observaram o cometa diz que ele poderá ser visto mais uma vez nesta quinta-feira apesar de seu brilho está diminuindo. 

“A cada início de noite, o cometa estará mais alto no céu vespertino. Hoje [quinta-feira], dia 23, ele estará na constelação da Ursa Maior. Como ele já está se afastando do Sol, seu brilho está diminuindo. Ele só pode ser visto com uso de binóculos ou se você estiver bem distante das luzes das cidades. Poderá ser encontrado na direção noroeste do céu, logo depois do céu escurecer a noitinha”, explica Trindade, que estuda astronomia desde o ano de 1986, época em que também foi possível observar o famoso Cometa Halley. Trindade participa desde 2015 da Bramon, a Rede Brasileira de Observação de Meteoros. 

“Atualmente eu integro o grupo que é Bramon. A Rede Brasileira de Observação de Meteoros desde 2015. Já tenho pesquisas publicadas fora do país, já fiz viagens para Europa para apresentação de trabalhos e também faço divulgações científicas em astronomia na cidade de Maranguape e em outros lugares”, disse. 

Trindade reforça que no Ceará existem algumas câmeras espalhadas em quatro cidades que são usados pelo grupo astronômico. “Dentro do grupo de observação de meteoros, já que a gente tem uma rede aqui no Brasil, ela é composta de mais 70 pessoas. São mais de 120 câmeras que ficam monitorando o céu e nós temos algumas câmeras aqui no Ceará. Em Iguatu, Acarape, Fortaleza e Maranguape que ficam filmando céu”. 

Os astrônomos amadores Paulo Régis, do Clube de Astronomia de Fortaleza, e Manuel Ériclys, do Grupo Zênite, fizeram fotos do cometa no céus das cidades de Maranguape e Cariús. 

Visto novamente só daqui a 6 mil anos

Descoberto no fim de março pelo satélite Neowise da agência espacial americana (Nasa), o cometa ficou visível a olho nu em 3 de julho quando atingiu seu periélio, ponto de sua órbita mais próximo do Sol. Os cometas são corpos formados por gelo, rochas e materiais orgânicos, e vêm dos confins do sistema solar: o cinturão de Kuiper, ou talvez ainda mais longe, da nuvem de Oort, que são ambas concentrações de pequenos corpos celestes. O Neowise é um dos poucos cometas do século XXI que podem ser vistos a olho nu, segundo a Nasa. Há registros também de sua passagem em diferentes países do hemisfério norte.

“O cometa Neowise foi descoberto em março por uma soda da Nasa. A expectativa inicial era de que o cometa não fosse ficar tão brilhante. Mas, no fim de junho, ele entrou em nível de visibilidade com pequenos telescópios e no início de julho ele passou a ser visto mesmo a olho nu. Por conta das características da órbita, grande parte do show deste cometa ficou restrita ao hemisfério norte. No entanto, desde o dia 20 deste mês, ele já está acessível ao hemisfério sul. A próxima visita do cometa será daqui a 6.800 anos”, explica.




 (G1/CE)
Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire