Você está em: NACIONAL // Notícia de Fagner Freire // 29 de outubro de 2020

 


Pelo menos uma dezena de candidatos a vereador de São Paulo e Rio de Janeiro doaram dinheiro para suas próprias campanhas eleitorais enquanto também receberam o auxílio emergencial pago pelo governo federal a prejudicados pela pandemia do novo coronavírus.

O número foi constatado ao cruzar dados já disponíveis de prestação de contas eleitorais com as folhas de pagamento do benefício social.

O levantamento revelou que a candidata a vereadora em São Paulo Mayara Tavares (Patriota) doou R$ 5.150 a sua campanha, divididos em duas transferências eletrônicas realizadas no final do mês de setembro. Dias antes, recebeu R$ 600 do governo federal.

Desde maio, Mayara já recebeu quatro parcelas do auxílio emergencial, totalizando R$ 2.400. Uma quinta parcela no mesmo valor está com pagamento aprovado.

A candidata declarou à Justiça Eleitoral ter mais de R$ 200 mil depositados em contas bancárias em seu nome. Procurada, Mayara disse que os recursos para doação a sua campanha vieram dessas contas. "Eu fiz uma economia para realizar meu sonho de ser candidata", disse. "Sou contra o fundão [Fundo Especial de Financiamento de Campanha]."

"Sou autônoma e minha renda diminuiu muito na pandemia", complementou Mayara, ratificando que precisa do dinheiro.

Com o auxílio, pude manter meu sonho de concorrer a vereadora para ajudar os mais necessitados sem afetar muito a minha subsistência. Não cometi nenhum crime. Mayara Tavares, candidata a vereadora em São Paulo pelo Patriota

De fato, não há ilegalidade no fato de um candidato ser doador de sua própria campanha e ao mesmo tempo beneficiário de programa social, segundo advogados consultados pelo UOL.

O auxílio emergencial é destinado a trabalhadores sem carteira assinada e desempregados. Para ter direito ao benefício, é necessário possuir rendimentos de até R$ 28.559,70 em 2018 e 2019, ter no máximo de R$ 300 mil em bens e ter renda familiar de até R$ 3.135.

Candidato dono de BMW recebe auxílio

O empresário e candidato a vereador em São Paulo Luiz Castro (PSD) também é beneficiário do auxílio emergencial. Ele fez uma doação de R$ 1.000 para a própria campanha neste mês. Em sua declaração de bens, Castro informou ser dono de um carro BMW X1 avaliado em R$ 70 mil.

Procurado pelo UOL, disse ue recebeu R$ 1.200 do governo federal. Afirmou que, quando solicitou o benefício, precisava do dinheiro. "Foi realmente uma fase de necessidade."

Mais tarde, acabou recebendo recursos provenientes de seu trabalho, deixou de precisar do auxílio e resolveu investir em sua campanha. "Recebi recursos e decidi investir em santinhos."

De acordo com o governo federal, entretanto, Castro já recebeu R$ 3.000 em auxílios e continua como beneficiário do auxílio emergencial. Castro recebeu R$ 600 no final de setembro e já tem dois pagamentos de R$ 300 aprovados.

Questionado sobre esses pagamentos, Castro diz que os depósitos feitos em sua conta têm sido estornados.

 

(OUL)

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire