Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo // 7 de outubro de 2020

Acusado já cometia crimes sexuais desde 2005, com um último abuso ocorrido em 2019.



 Policiais militares e civis prenderam nesta terça-feira (06), em Ocara, Jozinaldo Oliveira Santos, professor denunciado pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) pelo crime de estupro de vulnerável.

O pedido de prisão preventiva foi formulado no âmbito de duas denúncias criminais oferecidas pelo MPCE contra o professor. As denúncias foram recebidas pela Vara Única da Comarca de Ocara nessa segunda-feira (05), data em que o pedido de prisão foi deferido pela Justiça.

De acordo com investigação do MP, por intermédio da Promotoria de Justiça de Ocara e do Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência (Nuavv), o acusado já cometia crimes sexuais desde 2005, com um último abuso conhecido ocorrido em 2019. Até o momento, a atuação conjunta da Promotoria de Ocara e do Nuavv já identificou nove vítimas, mas, estima-se que existam dezenas de vítimas.

Várias pessoas tomaram conhecimento de que poderiam relatar os crimes mesmo depois de anos de sua ocorrência, fazendo as denúncias através do perfil do Instagram denominado “Ocara Exposed”.


Os dados dessa página foram utilizados na investigação conduzida pelo MPCE e as vítimas foram atendidas pelo Nuavv. Além disso, em julho de 2020, a Justiça já havia deferido pedido de medidas cautelares e de busca e apreensão formulados pela Promotoria de Ocara.


(CN7)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire