Você está em: CEARA // Notícia de Fagner Freire // 25 de novembro de 2020

 


A previsão para o início do ano letivo de 2021 da rede estadual de ensino do Ceará é fevereiro do próximo ano. A data ainda está em análise, mas é com esse mês que a Secretaria da Educação do Estado (Seduc) trabalha. A expectativa é que, assim como nos anos anteriores, o processo de finalização das aulas deste ano termine entre dezembro e janeiro próximos, como prevê o calendário escolar programado.

Questionada sobre a matrícula dos estudantes, a pasta afirma que a programação para 2021 encontra-se em fase de planejamento e organização. "A matrícula é realizada em etapas para atender a todos os alunos que estão na rede pública, aos que saem da rede privada e de outros estados. A Seduc divulgará em breve as orientações", complementa a secretaria.

Um dos pontos de alerta feito por especialistas é o da migração de estudantes da rede privada para a rede pública por conta da crise econômica. O que pode resultar num sufocamento das vagas. Sobre isso, "a secretaria acompanha os registros de matrícula em 2020 nas escolas públicas da rede estadual. Sobre alunos novatos, oriundos da rede privada, até agora são matrículas pontuais. A secretaria segue com o trabalho para verificar o movimento de ingresso de novos estudantes nas unidades de ensino."

Há uma semana, a secretaria organizou Seminário Estratégico de Planejamento do Ano Letivo 2021, sob o tema “Mapeando Desafios e Pensando Oportunidades". O evento reuniu representantes de todas as regionais do Estado para alinhar institucionalmente e identificar estratégias para o próximo ano.

Na ocasião, a titular da Seduc pontuou que o planejamento para 2021 deve considerar os desdobramentos da pandemia do novo coronavírus que atravessa a realidade educacional do Estado desde março, quando escolas foram fechadas para evitar a proliferação do novo coronavírus.

"Temos que fazer com que os estudantes não desistam e consigam acompanhar as atividades também de forma remota, levando em conta ainda as peculiaridades de cada Regional", declarou Eliana Estrela durante evento, conforme material divulgado pela Seduc.

A pasta ainda dialoga com a comunidade escolar para encontrar consenso sobre reabertura das escolas estaduais para retorno das aulas presenciais. Enquanto a data não é definida, o Governo do Estado investe, ainda que contestado pela demora e insuficiência dos recursos, no fortalecimento tecnológico da rede de ensino.

Nesta semana, R$ 5,6 milhões foram investidos em kits de gravação para escolas estaduais e Centros Cearenses de Idiomas (CCIs). O pacote tem computador, câmara e tripé. A expectativa é de que o material apoie às unidades de ensino na gravação das atividades escolares.

No início de novembro, o governador Camilo Santana anunciou a entrega de chips com dados móveis para 347 mil alunos de unidades escolares do Estado. Cada SIM Card possibilita conectividade de 3G e 4G com acesso a 200G de internet móvel durante todo o ano. Os beneficiados são alunos matriculados nas escolas da Capital e do Interior, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, e da 1ª a 3ª série do Ensino Médio. Além das universidades e centros tecnológicos estaduais. 

 

 

(O Povo)

 

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire