Você está em: NACIONAL // Notícia de Anselmo // 14 de novembro de 2020


Ministro do STF justificou que o político tem hipertensão e pré-diabetes.


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, manteve a revogação do uso da tornozeleira eletrônica pelo ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho.


Coutinho é réu da operação “Calvário”, na qual foi preso preventivamente por ordem do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba, após pedido do Ministério Público.


No Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi concedida a prisão preventiva com medidas cautelares, inclusive a tornozeleira eletrônica.


Em sua decisão para manter o ex-governador sem tornozeleira, Mendes justificou que o político tem hipertensão e pré-diabetes.


De acordo com o ministro, Coutinho precisou romper o isolamento social durante a pandemia por quatro vezes para solucionar problemas técnicos no aparelho.


Ao analisar o pedido, o ministro do STF afirmou que o enunciado da súmula 691 do STF deve ser superado e a ordem parcialmente concedida, tão somente para afastar a medida de monitoração eletrônica.


(Renovamídia)

Caderno: NACIONAL
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire