Você está em: CEARA // Notícia de Anselmo // 18 de novembro de 2020








 Subiu para 298 o número de mulheres assassinadas no Ceará em 2020. Na noite desta segunda-feira (16), uma jovem foi morta, a tiros, na zona Sul de Fortaleza. O crime aconteceu no bairro Planalto Ayrton Senna. Policiais civis do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já investigam o caso.


O crime aconteceu por volta das 17 horas, na Rua Wagner Marinho. A vítima, de identidade não revelada (fotos dela foram postadas nas redes sociais sem identificação) foi atingida com vários tiros e caiu morta na calçada de uma residência. Os assassinos teriam fugido dali em um veículo não identificado, conforme o relato de moradores aos policiais militares que atenderam à ocorrência.


Este foi o quarto assassinato de mulher no Ceará em apenas três dias. No sábado (14), foram registrados três crimes do gênero, sendo dois em Fortaleza, nos bairros Antônio Bezerra e Serrinha; e o terceiro no Interior do estado, no Município de Jaguaretama, na Região do Vale do Jaguaribe (a 241Km da Capital).


Balanço


Com os quatro últimos crimes de morte vitimando mulheres, o Ceará já registra neste ano 298 crimes do gênero, um aumento de 30,1 por cento em relação a 2019, quando em 12 meses foram assassinadas 229 vítimas.


No mês passado, 33 mulheres foram assassinadas no Ceará em 30 dias. A maioria dos crimes continua sem resposta das autoridades e os autores permanecem impunes.



(Blog Fernando Ribeiro)

Caderno: CEARA
Obs.: Os comentários abaixo postados, não refletem as opiniões do Ipu Notícias
Comentários
0 Comentários

0 comentários

Faça seu Comentário

Todos os comentários são lidos e moderados previamente
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

- Seu comentário precisa ter relação com o assunto da matéria
- Não serão aceitos comentários difamatórios
- Em hipótese alguma faça propaganda de outros sites ou blogs

OBS.: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do IN

2010 - Portal Ipu Notícias . Todos os Direitos Reservado. - Desenvolvido por Fagner Freire